quinta-feira, 31 julho, 2014. 19:37 UTC

Notícias / Moçambique

Aumento dos transportes paralisa Maputo e Matola

A Polícia mobilizou todos os seus meios para travar a onda de protestos, por forma a minimizar os efeitos.

Mafalala, um subúrbio de Maputo
Mafalala, um subúrbio de Maputo
William Mapote
Lojas fechadas, transporte paralisado e muita gente a caminhar. Este foi o cenário vivido durante o dia de hoje nas cidades de Maputo e Matola.


Populares nas ruas, com destaque para os bairros periféricos duas cidades, manifestavam em protestos contra o agravamento da tarifa de transporte, que hoje entraram em vigor, com barricadas e pneus queimando pelas estradas.

Na onda da reedição dos protestos de 2008 e 2010, os populares aproveitaram a ocasião para manifestar contra encurtamentos de rotas dos transportadores e a precariedade das infra-estruturas rodoviárias, que contribuem para o agravamento do custo de vida nas duas cidades.

A Polícia mobilizou todos os seus meios para travar a onda de protestos, por forma a minimizar os efeitos.

Da intervenção policial resultaram pelo menos seis detidos, mas informações não confirmadas pela Polícia indicam que o número pode ser maior.

António Pelembe, chefe de Operações no Comando Geral da Polícia, falou no início da tarde, que a situação já estava controlada e apelava à calma e urbanidade entre os munícipes.

Até ao fim a tarde em Maputo, o transporte continuava paralisado e os poucos trabalhadores que ainda estavam na cidade, viram-se obrigados a percorrer caminhando para as suas residências.

Até ao fecho da nossa reportagem, continuavam escassos os dados sobre possíveis vandalizações. Contudo, um facto que não passou despercebido, foi a limitação de chamadas telefónicas e de texto pela operadora Mcel, pelo menos até ao meio do dia.
Informações não oficiais, indicam ter sido uma atitude deliberada para evitar que a rede desta operadora fosse utilizada para a mobilização para os protestos, tal como aconteceu há dois anos.

Neste momento, ainda não houve pronunciamentos do governo, quer da cidade quer central, continuando uma incógnita sobre o que irá acontecer amanhã.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Americanas 31 Julho 2014i
X
31.07.2014 19:23
Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Vídeo

Vídeo Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mama

Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Mais Vídeos