sábado, 25 outubro, 2014. 02:45 UTC

Moçambique

Moçambique: Governo agenda nova reunião com a Renamo

O Governo moçambicano diz que a porta para o diálogo com a Renamo sobre a consolidação da paz e da democracia mantém-se aberta, apesar do impasse registado no início desta semana.

Moçambique – Poster do documentário “Caminhos da Paz” de Sol de Carvalho
Moçambique – Poster do documentário “Caminhos da Paz” de Sol de Carvalho
Simião Pongoane
O Governo moçambicano diz que a porta para o diálogo com a Renamo sobre a consolidação da paz e da democracia mantém-se aberta, apesar do impasse registado no início desta semana.

O ministro da Agricultura, José Pacheco, chefe da delegação do Governo nas conversações com a Renamo, disse à televisão privada STV que o governo agendou o encontro com a Renamo para próxima segunda-feira em Maputo, mas que ainda faltava a resposta da delegação da Renamo.

O presidente Armando Guebuza disse igualmente ao
Parlamento, durante a apresentação do Estado da Nação, que o Governo espera que no espírito de boa-fé, a
Renamo apresente preocupações que sejam de interesse nacional e concorram para a manutenção da paz e da reconciliação nacional.

“O Governo vai continuar a assegurar que o diálogo, alicerçado nos mais altos valores prescritos na Constituição da
República de Moçambique, traduza os anseios mais profundos de todos os moçambicanos." – Palavras do presidente
Armando Guebuza no Parlamento. Mas a bancada parlamentar da Renamo não acompanhou o discurso, porque tinha abandonado a sala alegando que Armando Guebuza não iria dizer nada importante para o país.

A delegação da Renamo, liderada pelo seu secretário-
geral, Manuel Bissopo, dissera no final da terceira ronda negocial com o Governo que estava desapontada com a atitude do executivo que decidiu remeter os assuntos apresentados a outras instituições de soberania.

A Resistência Nacional Moçambicana não se mostrou interessada em voltar ao diálogo com o Governo por alegada falta de resultados.

Segundo o secretário-geral da Renamo, cerca de uma
centena de membros da organização vai à serra da Gorongosa próxima semana para falarem com o seu líder Afonso Dhlakama, que desde Outubro último vive
na antiga base da Renamo para pressionar o governo da Frelimo a ceder.

Mas Afonso Dhlakama reitera que jamais voltará a fazerguerra em Moçambique.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Galeria de fotos Em Moçambique ganha a abstenção - Veja os resultados por província

Os dados fornecidos pelo CIP revelam que dos perto de 11 mil eleitores, apenas quatro mil votaram em Moçambique


Galeria de fotos Moçambique – Eleições 2014 Dhlakama, Nyusi e Simango

Resultados provisórios Dhlakama e Nyusi votaram em Maputo. Daviz Simango votou na Beira


Galeria de fotos Galeria de fotos do ouvinte Eleições Moçambique

Fotos enviadas pelos ouvintes da VOA que nos acompanham pelo WhatsApp +1 908 652 4584



Manifesto Eleitoral do MDM

Manifesto Eleitoral da RENAMO

Manifesto Eleitoral da FRELIMO