sexta-feira, 01 agosto, 2014. 07:47 UTC

Notícias / Moçambique

As cadeias da província de Nampula estão superlotadas

a Cadeia Provincial de Nampula construída para albergar 90 reclusos, atualmente acomoda mais de 1.500 reclusos

 Nampula
Nampula
Faizal Ibramugy
O Governo da província moçambicana de Nampula assumiu estar a gerir cadeias super lotadas.

Falando à margem das cerimónias do dia da legalidade, assinalado ontem no país, o Director Provincial da justiça de Nampula disse que, a título de exemplo, a Cadeia Provincial de Nampula construída para albergar 90 reclusos, actualmente acomoda mais de mil e quinhentos reclusos.


Já a Penitenciaria Industrial de Nampula, concebida para albergar 900 reclusos vindos das províncias de Cabo-Delegado, Niassa, incluindo reclusos de Nampula, hoje está com mais de dois mil reclusos.

Presentemente, segundo Fonseca Edit, a província de Nampula, já não possui espaço para reclusão. A fonte diz que este cenário deve-se em grande medida ao facto de a população da província não ter o controlo da situação criminal a partir do seu local de residência.

Recentemente, face a super lotação das celas em Nampula, os pouco mais de dois mil reclusos que cumprem as suas penas na Penitenciária Industrial de Nampula, manifestaram-se contra o alegado mau atendimento prestado pelo pessoal clínico da unidade sanitária instalada ao nível local para atender a população reclusa.

A referida manifestação havia sido iniciada depois da perda de vida de um recluso, alegadamente provocadas pelas frequentes rupturas das existências de medicamentos devido ao grande número de reclusos atendidos diariamente no local.

Já ao nível da cadeia provincial, as revindicações dos reclusos são constantes. Mas nesta unidade prisional, para além da superlotação, os reclusos clamam de alimentação e de mínimas condições de higiene.

O Director provincial da Justiça admitiu igualmente que o índice criminal em Nampula está a aumentar de forma preocupante, mas segundo ele,” a situação não está fora das capacidades dos órgãos da administração da justiça”.

Segundo Fonseca, “ a polícia está a fazer seu trabalho. Sinal de que tudo está controlado”.

Para o director da justiça em Nampula, “ a Sociedade que devia estar sensibilizada no combate ao crime, não está. Vezes, encontramos pessoas nas comunidades que continuam a esconder e proteger os criminosos”.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos