sábado, 20 dezembro, 2014. 07:14 UTC

Moçambique

Moçambique: Raptos provocam ameaça de desobediência civil

Muçulmanos, Hindus e Ismaelitas querem acção do governo contra onda de raptos. Ameaçam nâo pagar impostos e boicotar eleições

Capital dos raptos - Maputo
Capital dos raptos - Maputo
As comunidades muçulmana, Hindu e ismaelita residentes em Maputo, ameaçaram hoje com manifestações e desobediências públicas á escala nacional, para protestar a ineficácia policial contra a onda de raptos no país.


A ameaça, que pela primeira vez atingiu o pior tom de sempre em termos de ameaças, foi feita nesta Sexta-feira, após uma reunião das três comunidades, em resposta a mais um sequestro ocorrido na noite desta quinta-feira em Maputo.

A mais recente vítima é uma jovem, sobrinha de um ex empresário de origem asiática, assassinado há dois meses, a saída de uma mesquita em Maputo.
Segundo o deputado da Assembleia da república, Ismael Mussá, que foi o porta-voz do encontro, para além de manifestações pacíficas, as três comunidades ameaçam com acções de desobediência fiscal e boicote aos próximos ciclos eleitorais.

Depois de ter vindo a público apresentar supostos autores dos sequestros, mais dois casos e uma tentativa de rapto foi registado em Maputo.

Reagindo a estas situações, a polícia veio a público dizer que afinal, poderia haver outros grupos por detrás dos raptos, contudo, o facto é que a polícia continua a ser posta a prova situação que é agora extensiva a todo o governo.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comments page of 2
    Próximo 
por: Salomão Araujo de: Maputo
31.08.2012 13:22
Vejamos se depois deste "abananço" a Policia, Governo, etc, ACORDAM, e a segurança e integridade física de todos os Moçambicanos é levada para o 1º plano. Há "males" que vêm para o bem. A insegurança é geral, independentemente das origens, credos, raças, regões, etc. Este "abananço" poderá beneficiar TODOS os Moçambicanos....se houver seriedade dos governantes e vontade política. Que venham mais, para se pôr tudo na linha...


por: Antonio lagres de: Nampula
31.08.2012 10:05
Antes destes serem "Muçulmanos, Hindus e Ismaelitas" são moçambicanos (nativos ou adquiridos), tem seus direitos e deveres como qualquer outros moçambicano (incluindo de DEFENDER A PATRIA).
É claro que todos nós temos o direito de maminifestar, mas temos de manifestar como moçambicanos e não com base em caracteristicas especificas (da nossa mocambicanidade) como tribos, religiões, etc. Sinto que estes grupos são fundamentalistas e chantagistas.
Os nossos politicos estão a colaborar com estes grupos (em alguma coisa - como disse o Camal disse). Eles deram o dedo, a mão, o braço e agora os outros querem o corpo todo. Isto para mim é falta de postura de estado. CUIDADO!
Fico agastado com moçambicanos que não poem a moçambicanidade em primeiro lugar. Eu tenho uma identidade politica e religiosa, mas nenhuma delas esta acima da minha moçambicanidade. SOU MOÇAMBICANO, TENHO DE SER TRATADO COMO MOÇAMBIÇAMBICANO E NÃO COMO CATOLICO OU FRELIMISTA.


por: Kleber de: Nampula
28.08.2012 10:08
Manifestar é um direito para qualquer pessoa , Grupo ou comunidade. A criminalidade é uma realidade que cada vez mais cercea a vida e liberdade das pessoas. Cabe ao Estado prover pela segurança dos seus cidadaos. Nao venham com desculpas esfarrrapadas que de nao existem meios para se fazer o combate a criminalidade. Na verdade, há falta de vontade para o seu combate efectivo. Todas as pessoas de bem podem e devem manifestar a sua indignaçao para com a franca operatividade do Estado no combate a criminalidade,


por: Salomão Araújo de: Maputo
26.08.2012 09:26
Abordemos, de uma forma geral, os raptos, violência, sequestros, agressões, assassinatos, pancadaria, mortos, mutilados e feridos consequência de acidentes derivados de embriaguês e má condução dos motoristas, corrupção, extorsão, assaltos, falta de respeito, consumo de álcool e drogas...tanta maldade .....
Tudo isto resulta da degradação moral, falta de humanismo e respeito pelo ser humano e semelhante.
Um dos elementos importantes para desencorajar e reduzir os actos acima, deve ser a acção de repressão pela polícia punindo, atempadamente e firmemente os infractores. A Polícia deve ser, também, moralmente e psicológicamente preparada para garantir segurança dos cidadãos, com acções complementares de educação, repressão dos infractores e autodisciplina policial. Um país com polícia forte e decidida certamente contribui para melhor segurança e desencoraja a criminalidade. No nosso caso, a Polícia está, de certa forma, despida de valores morais e má utilização dos recursos disponibilizados. A SISE, a PIC também entram neste rol de incapacidades e fraquezas. Podemos acrescentar também a acção desencorajadora, oportunística e corrupta de muitos juízes que, a troco de subornos, soltam criminosos apanhados pela Polícia, desencorajando a acção dos bons polícias.
Nas escolas, na família, a falta de ensino da boa educação moral e respeito, a corrupção dos professores, fraca qualidade do ensino, aliada ao desemprego, contribui para o aumento de consumo de bebidas alcoólicas, droga, vadiagem, frustração, etc.
A deficiente acção policial reflecte-se no aumento do índice da criminalidade, sendo um dos responsáveis o Ministério do Interior e consequentemente a credibilidade do Governo é posta em causa. A confiança diminui e quando o cidadão reclama não recebe resposta, é obrigado a recorrer ao “pneu, gasolina e fósforo”. Ao chegar a este ponto.... o Governo, o Ministérios do Interior, Segurança, Educação deverão actuar de forma mais profissional e consequente, corrigindo as falhas e irregularidades do sistema de defesa, segurança e educação. Os pais e famílas tambem têem um papel muito importante na boa conduta dos membros do seu agregado.
Comece-se por depurar a Polícia, SISE, PIC de criminosos e corruptos infiltrados, melhorar a Educação. Teremos grandes avanços. É tarefa do Governo em primeiro lugar fortalecer o sistema de segurança, controlo e da Educação..


por: pambidum de: Dubai
26.08.2012 07:25
Assim deram inicio muitas guerras tribais e etnicas em Africa. Se realmente queserem ajudar, ao inves de se reunirem para programar desebediencia a desacatos as aoutoridades, descutam as reais motivacoes plo facto das victimas serem duma determinada origem. aposto que ha gato nisso.


por: Salomão Araujo de: Maputo
26.08.2012 06:46
Abordemos, de uma forma geral, os raptos, violência, sequestros, agressões, assassinatos, pancadaria, mortos, mutilados e feridos consequência de acidentes derivados de embriaguês e má condução dos motoristas, corrupção, extorsão, assaltos, falta de respeito, consumo de drogas e drogas...tanta maldade .....
Tudo isto resulta da degradação moral, falta de humanismo e respeito pelo ser humano e semelhante.
Um dos elementos importantes para desencorajar e reduzir os actos acima, deve ser a acção de repressão pela polícia punindo, atempadamente e firmemente os infractores. A Polícia deve ser, também, moralmente e psicológicamente preparada para garantir segurança dos cidadãos, com acções complementares de educação, repressão dos infractores e autodisciplina. Um país com polícia forte e decidida certamente contribui para melhor segurança e desencoraja a criminalidade. No nosso caso, a Polícia está, de certa forma, despida de valores morais e má utilização dos recursos disponibilizados. A SISE, a PIC também entram neste rol de incapacidades e fraquezas. Podemos acrescentar também a acção desencorajadora, oportunística e corrupta de muitos juízes que, a troco de subornos, soltam criminosos apanhados pela Polícia, desencorajando a acção dos bons polícias.
Nas escolas, na família, a falta de ensino da boa educação moral e respeito, a corrupção dos professores, fraca qualidade do ensino, contribui para o aumento de consumo de bebidas alcoólicas, droga, vadiagem, frustração, etc.
A deficiente acção policial reflecte-se no aumento do índice da criminalidade, sendo um dos responsáveis o Ministério do Interior e consequentemente a credibilidade do Governo é posta em causa. A confiança diminui e quando o cidadão reclama não recebe resposta, é obrigado a recorrer ao “pneu, gasolina e fósforo”. Ao chegar a este ponto.... o Governo, o Ministérios do Interior, Segurança, Educação deverão actuar de forma mais profissional e consequente, corrigindo as falhas e irregularidades do sistema de defesa, segurança e educação. Os pais e famílas tambem têem um papel muito importante na boa conduta dos membros do seu agregado.
Comece-se por depurar a Polícia, SISE, PIC de criminosos e corruptos infiltrados, melhorar a Educação. Teremos grandes avanços. É tarefa do Governo em primeiro lugar fortalecer o sistema de segurança, controlo e da Educação..


por: Manuel William - Nelinho de: Beira
26.08.2012 04:31
na minha óptica, penso que as comunidades asiáticas, deviam reforçar mais ligação com a policia, pós os mandantes poderão fazer parte da mesma comunidade, e levando-se a pratica de manifestações violentes poderá terminar e se acompanhar que mais um cidadão foi vitima.


por: beckel de: Nampula
26.08.2012 02:13

Eh triste e deploravel a situaxao dos raptos, mas estes muxulmanos, hindus e ismaelitas sao uns tontos, so porque teem umas lojinhas e uns com riquezas acumuladas estao a criar agitaxao neste Moz. Eles que se mandem para as suas origens pork aki ha diariamente violaxoes, assassinatus e roubos mas nunca a populaxao optou em criar manifestaxoes. A ser assim k voltem as suas origens, porque mesmo antes da independncia nao haviam monhes, ismaelitas por ca com tanta riqueza.

Guebas, nao perimite k t subestimentm pork parece k querem k mandes policias pra todos cantos k esses se encontram. JAMAIS PERMITA K UM ESTADO DE DIREITO POSSA SER POSTO EM CAUSA com um grupinho.

Esse grupo eh de mapto(maioria), pokus em nampula e beira. O resto do pais n existem quem deles se fassa sentir mto.


por: Billal Bonnou de: Maputo
25.08.2012 22:35
Analisemos. Ao meu ponto de vista acho que a principio eram raptos orquestrados pelas proprias vitimas a fim de poderem tirrar os dolares para fora do pais sem seguirem os devidos tramites e vieram a perder o controle porque a coisa s tornou tao publica que os criminosos vieram a ter ideias de procura informar se dos que sao os verdadeiros manda chuvas no pais. Recuemos um pouco analisando o nivel de crimes que eram cometidos antes de termos os canais de TV privados? E apos? O nivel de crimes mudou isto é da escala de 1 a 10 passou para 9, os criminosos sao mais agis que a propria policia que ate hoje mantem a mesma maneira de operar e investigar enquanto que o criminoso ja esta 7 niveis acima da capacidade da policia em todos os sentidos. Ixaminemos de quem é a culpa??????????????? Paro por aqui. BB


por: Miguel Amorim de: Nampula
25.08.2012 06:38
O tal mandante que indicaram na televisao de raca Indiana e nome Danish ja foi preso ou continua foragido?

Comments page of 2
    Próximo 

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 19 Dezembro 2014i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
19.12.2014 20:45
As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 19 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Gozar com Kim Jong Un é assunto sério

O filme " A Entrevista" com James Franco e Seth Rogen foi realizado, mas a Sony Pictures Entertainment cancelou a sua estreia. O que prometia ser um sucesso de bilheteiras para Hollywood tornou-se num pesadelo entre ameaças da Coreia do Norte aos Estados a ataques de pirataria à Sony Pictures.
Vídeo

Vídeo Presidente Obama fala aos cubanos

"Ao povo cubano, os EUA estendem a sua mão de amizade"
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 18 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Dezembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Dezembro 2014

As imagens das noticias africanas
Mais Vídeos