quarta-feira, 17 setembro, 2014. 13:31 UTC

Moçambique

Renamo continua a exigir a criação de um governo de transição em Moçambique

Novo encontro pgrogramado para o proximo dia 17.

Gorongosa Moçambique
Gorongosa Moçambique
William Mapote
Mais um encontro, as mesmas divergências. Foi assim o segundo encontro entre o governo e a Renamo, o maior partido da oposição nacional, que reclama uma nova ordem política nacional, através da revisão dos Acordos de Roma, que há 20 anos puseram fim a guerra civil no país.


Depois do impasse registado há uma semana, as duas partes voltaram a encontrar-se no final da tarde desta segunda-feira a Renamo deixou o encontro, com exigências da criação de um governo de transição no país.

"A segunda ronda negocial não teve nenhum avanço palpável. A Renamo vai voltar ao seu quartel-general para reformular as regras democráticas, com vista a impor um Governo de transição", disse Manuel Bissopo, chefe da delegação da Renamo, no final do encontro.

Segundo Manuel Bissopo, chefe da delegação da Renamo nas negociações em curso, o governo um governo de transição, até que sejam criadas condições para a realização de eleições que considera justas e transparentes, a serem dirigidas por uma comissão eleitoral representada por igual número de membros dos partidos da oposição parlamentar.

Para Bissopo só assim o seu partido vai participar nas eleições autárquicas marcadas para o próximo ano e as gerais de 2013 que de outro modo, terão o boicote da Renamo.

O governo rejeita as exigências da Renamo e entende que, no caso do processo eleitoral, a composição da Comissão Eleitoral é parte do pacote eleitoral cuja aprovação já está agendada pela Assembleia da República.

"O Governo vai cumprir a decisão que for tomada pela Assembleia da República relativamente ao processo em curso de revisão eleitoral", disse o chefe da delegação do Governo, José Pacheco, à imprensa, à saída do encontro.

As duas partes voltam a encontrar-se no dia 17 para a terceira ronda negocial que terá como ponto de agenda será a questão da despartidarização do Estado, tema que faz parte do rol das exigências da Renamo.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Galeria de fotos Dos cartazes aos comícios, a campanha de norte a sul

Moçambique vai a votos dia 15 de Outubro


Galeria de fotos Campanha Eleitoral Moçambique - Partidos percorrem país

MDM, FRELIMO e RENAMO na corrida aos votos


Galeria de fotos Campanha eleitoral em Moçambique

Veja as imagens da campanha eleitoral da RENAMO, FRELIMO e MDM . Os moçambicanos vão votar no dia 15 de Outubro para escolher o presidente e membros do parlamento.

Manifesto Eleitoral do MDM

Manifesto Eleitoral da RENAMO

Manifesto Eleitoral da FRELIMO