terça-feira, 28 julho, 2015. 10:22 UTC

Notícias / Moçambique

Fonteira de Ressano Garcia aberta 24 horas por dia até 6 de Maio

O posto da fronteira de Ressano Garcia é o mais movimentado do País.

Simião Pongoane
O posto da fronteira de Ressano Garcia, entre Moçambique e África do Sul, vai continuar a funcionar 24 horas por dia até 6 de Maio próximo.

Segundo o porta-voz das Alfândegas de Moçambique, Joel Guambe, depois da quadra festiva que termina a 12 deste mês, o posto fronteiriço manter-se-á aberto para o Campeonato Africano de Futebol a realizar-se na África do Sul até Fevereiro e a Páscoa.

As Alfândegas de Moçambique dirigem a operação Karibo que envolve a Polícia e a Migração para garantir maior tranquilidade dos viajantes que passam pelas fronteiras terrestres nacionais no período da quadra festiva. O posto da fronteira de Ressano Garcia é o mais movimentado do País.

“A fronteira de Ressano Garcia vai funcionar 24 horas por dia até 6 de Maio, mas a primeira fase termina a 12 de Janeiro. Depois vamos lidar com o pessoal que vai acompanhar o Campeonato Africano de Futebol na vizinha África do Sul. Temos informação de que há jogos interessantes que vão decorrer aqui perto em Nelspruit” – disse Joel Guambe, porta-voz das Alfândegas de Moçambique.

A maior vantagem desta medida para os moçambicanos é que mesmo depois da hora do expediente em Maputo, os amantes do chamado desporto rei podem viajar para cidade sul-africana de Nelspruit assistirem a um jogo de futebol durante o CAN (Campeonato Africano de Áfricano) e depois regressarem a Maputo para trabalharem no dia seguinte.

Fora de eventos especiais tais como quadra festiva ou Páscoa, a fronteira de Ressano Garcia abre as seis da manha e fecha à meia-noite.

Os serviços de migração dizem que os viajantes preferem usar a fronteira de Ressano Garcia. Segundo Humberto Cossa, da Migração, “os viajantes preferem passar pelo posto fronteiriço de Ressano Garcia, porque no posto de Namaacha eles são cobrados taxas do lado da Suazilândia”.

Desde o início da quadra festiva, mais de cem mil pessoas já passaram pela fronteira de Ressano Garcia para Moçambique e vice-versa ou seja para África do Sul.

Segundo Joel Guambe, desde o início da quadra festiva as alfândegas fizeram muitas apreensões de bebidas alcoólicas e de outro tipo de mercadorias.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sudão: música salva pessoas da mortei
X
28.07.2015 06:19
Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Sudão: música salva pessoas da morte

Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Marvel Comics lança um novo Homem-Aranha: Miles Morales

Seja em quadradinhos ou na tela do cinema, fãs estão acostumados a ver Peter Parker por trás do Homem-Aranha. Mas isto está a mudar. A Marvel Comics lançou Miles Morales para substituir Peter Parker em uma nova série de quadradinhos. Ele é metade latino e metado afro-americano e já é bem popular.
Vídeo

Vídeo Procuradoras mulheres da Somália para fazer a diferença

Numa nação marcada por um longo conflito, corrupção e impunidade, o governo da Somália espera reconstruir o sistema de justiça do país e pela primeira vez trouxe seis procuradoras mulheres ao processo
Vídeo

Vídeo Jornalista cego da Somália

Apesar da melhoria de segurança, nos últimos anos, Somália continua um dos países mais perigosos para ser jornalista, pior para que não tem a capacidade de ver. Abdifatah Hassan Kalgacal têm reportado na última década a partir da capital daquele país. É cego
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2015

As imagens noticiosas de Africa
Mais Vídeos