sexta-feira, 24 outubro, 2014. 12:00 UTC

Moçambique

Moçambique: Veteranos prometem mais manifestações

O Fórum dos Desmobilizados de Guerra de Moçambique promete voltar novamente à rua na próxima terça-feira para mais uma manifestação.

Maputo - Mocambique
Maputo - Mocambique
William Mapote
O vice-ministro moçambicano do Interior, José Mandra, justificou a acção policial contra um grupo de veteranos que se manifestavam em Maputo dizendo que as suas reivindicações “não são legítimas”.


Mandra considerou que as reivindicações dos ex-combatentes não são legítimas e sempre que for necessário, a polícia poderá mesmo recorrer a outras medidas mais contundentes para reprimir as manifestações.

"A polícia teve sim de actuar da maneira como actuou e outras medidas drásticas podem ser tomadas. Não se pode banalizar um estado, um governo", disse o vice-ministro instado a comentar sobre a carga policial, que recorreu a gáz lacrimogénio, jactos de água e balas de borracha para reprimir a manifestação dos ex-combatentes. 

Enquanto isso, o Fórum dos Desmobilizados de Guerra de Moçambique promete voltar novamente à rua, na próxima terça-feira para mais uma manifestação de exigência do aumento do valor de pensões disse o porta-voz do grupo, Constantino Wiliamo.

Segundo disse, numa conferência de imprensa em Maputo, os desmobilizados vão recorrer a todos os meios ao seu alcance até atingirem os seus objectivos.

Apesar da quase certa nova repressão policial o grupo diz que não vai recuar e promete ir até as últimas consequências.

“Nós havemos de ir assim mesmo, indefesos, sem pedras, sem paus e do mesmo jeito que fui treinado e jurei morrer pelo cano do inimigo, agora posso jurar morrer pelo cano da polícia da Frelimo” disse Wiliamo.

A fonte justificou a escolha de terça-feira para mais uma manifestação pelo facto de ser o dia das sessões das reuniões do Conselho de Ministros e ser, por isso, uma data propícia para “o governo ouvir o nosso grito”.

Os ex-combatentes repudiaram a resposta policial a sua manifestação e também as declarações do vice-ministro da defesa, José Mandra, que justificou a acção policial como tendo sido necessária.

O porta-voz dos desmobilizados confirmou também que esteve detido durante cerca de 24 horas, tendo sido solto a meio da manhã de ontem.

Disse desconhecer as razões da sua detenção e que, na hora da soltura ,apenas lhe abriram as portas e lhe foi dito para se ir embora.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Galeria de fotos Em Moçambique ganha a abstenção - Veja os resultados por província

Os dados fornecidos pelo CIP revelam que dos perto de 11 mil eleitores, apenas quatro mil votaram em Moçambique


Galeria de fotos Moçambique – Eleições 2014 Dhlakama, Nyusi e Simango

Resultados provisórios Dhlakama e Nyusi votaram em Maputo. Daviz Simango votou na Beira


Galeria de fotos Galeria de fotos do ouvinte Eleições Moçambique

Fotos enviadas pelos ouvintes da VOA que nos acompanham pelo WhatsApp +1 908 652 4584



Manifesto Eleitoral do MDM

Manifesto Eleitoral da RENAMO

Manifesto Eleitoral da FRELIMO