quinta-feira, 05 março, 2015. 10:23 UTC

Moçambique

Moçambique: Veteranos prometem mais manifestações

O Fórum dos Desmobilizados de Guerra de Moçambique promete voltar novamente à rua na próxima terça-feira para mais uma manifestação.

Maputo - Mocambique
Maputo - Mocambique
William Mapote
O vice-ministro moçambicano do Interior, José Mandra, justificou a acção policial contra um grupo de veteranos que se manifestavam em Maputo dizendo que as suas reivindicações “não são legítimas”.


Mandra considerou que as reivindicações dos ex-combatentes não são legítimas e sempre que for necessário, a polícia poderá mesmo recorrer a outras medidas mais contundentes para reprimir as manifestações.

"A polícia teve sim de actuar da maneira como actuou e outras medidas drásticas podem ser tomadas. Não se pode banalizar um estado, um governo", disse o vice-ministro instado a comentar sobre a carga policial, que recorreu a gáz lacrimogénio, jactos de água e balas de borracha para reprimir a manifestação dos ex-combatentes. 

Enquanto isso, o Fórum dos Desmobilizados de Guerra de Moçambique promete voltar novamente à rua, na próxima terça-feira para mais uma manifestação de exigência do aumento do valor de pensões disse o porta-voz do grupo, Constantino Wiliamo.

Segundo disse, numa conferência de imprensa em Maputo, os desmobilizados vão recorrer a todos os meios ao seu alcance até atingirem os seus objectivos.

Apesar da quase certa nova repressão policial o grupo diz que não vai recuar e promete ir até as últimas consequências.

“Nós havemos de ir assim mesmo, indefesos, sem pedras, sem paus e do mesmo jeito que fui treinado e jurei morrer pelo cano do inimigo, agora posso jurar morrer pelo cano da polícia da Frelimo” disse Wiliamo.

A fonte justificou a escolha de terça-feira para mais uma manifestação pelo facto de ser o dia das sessões das reuniões do Conselho de Ministros e ser, por isso, uma data propícia para “o governo ouvir o nosso grito”.

Os ex-combatentes repudiaram a resposta policial a sua manifestação e também as declarações do vice-ministro da defesa, José Mandra, que justificou a acção policial como tendo sido necessária.

O porta-voz dos desmobilizados confirmou também que esteve detido durante cerca de 24 horas, tendo sido solto a meio da manhã de ontem.

Disse desconhecer as razões da sua detenção e que, na hora da soltura ,apenas lhe abriram as portas e lhe foi dito para se ir embora.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas, 4 de Março de 2015i
X
04.03.2015 18:08
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha: Noivados de celebridades, filmes e muita música

O episódio 4 da #PassadeiraVermelha traz as peripécias do palco dos Oscars, os vestidos babados, noivados muito falados, as músicas que estão a liderar o TOP 3 americano, com Bruno Mars há semanas consecutivas e muito mais!
Vídeo

Vídeo Power Africa: Visão dos desafios e obstáculos em África devido à falta de energia

Os apagões são uma realidade por toda a África, com as faltas de electricidade a afectarem quase diariamente países ricos e pobres. Que desafios se colocam? Há uma geração energética e de abastecimento em África? O que está a ser feito para que a luz não se apague?
Vídeo

Vídeo Marcha em Moscovo homenageia líder da oposição assassinado

Milhares marcharam em homenagem a Boris Nemtsov, líder da oposição russa, assassinado em Moscovo quando passeava com a namorada pela ponte com vista para o Kremlin, na capital da Rússia. Boris Nemtsov assassinado com quatro tiros
Vídeo

Vídeo Putin ex-espião, novo herói da Rússia

Analistas dizem que Putin, um antigo espião, está determinado em restaurar a imagem da Rússia em colocar o país no lugar que lhe compete no mundo – qualquer que seja o meio para alcançar esse objectivo.
Mais Vídeos