quinta-feira, 18 setembro, 2014. 15:39 UTC

Moçambique

Moçambique: Líder dos veteranos de guerra detido de novo

Eram cerca das seis horas da manhã quando a polícia invadiu a sua casa levando consigo Hermínio dos Santos.

Hermínio dos Santos, líder dos ex-combatentes desmobilizados em Moçambique
Hermínio dos Santos, líder dos ex-combatentes desmobilizados em Moçambique
William Mapote
Em Moçambique, o líder dos desmobilizados de guerra, Hermínio dos Santos, foi hoje detido pela polícia depois de ter liderado ontem mais uma concentração junto do gabinete do primeiro-ministro, Alberto Vaquina.


Segundo informações que a reportagem da Voz da América em Maputo teve acesso, a detenção do líder dos ex-combatentes da guerra civil de 1977 a 1992 em Moçambique, teve lugar na sua casa, no bairro da Machava, no município da Matola.

Segundo fontes familiares, eram cerca das seis horas da manhã quando quatro elementos da polícia invadiram a casa e levaram consigo Hermínio dos Santos, sem explicar as razões da sua detenção, muito menos apresentar mandado judicial.

Até ao meio desta tarde em Maputo, Hermínio dos Santos estava detido nas celas do Tribunal Judicial de Ka Mpfumo, no centro da capital moçambicana.

A família do líder desmobilizado diz ter contactado a Liga Moçambicana dos Direitos Humanos, para pedir apoio jurídico para a libertação do seu parente.

Contactado pela nossa reportagem, Salvador Nkamate, advogado que, em nome da Liga defendeu Hermínio dos Santos nas anteriores passagens pela polícia, não quis avançar detalhes e disse apenas que a sua organização estava a analisar o pedido da família.

Esta é a terceira vez que o líder dos desmobilizados é detido pela polícia.
Desde Agosto de 2010, Hermínio dos Santos tem sido frequentador das esquadras e celas policiais, tudo em conexão com as reivindicações do grupo que representa, que quer pensões no valor de 20 mil meticais, cerca de 625 dólares.

O governo prometeu no ano passado enquadrar as reivindicações no quadro do Estatuto do Combatente e prosseguir o diálogo com os desmobilizados, mas até ao momento, tudo não passou de promessas.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Galeria de fotos Dos cartazes aos comícios, a campanha de norte a sul

Moçambique vai a votos dia 15 de Outubro


Galeria de fotos Campanha Eleitoral Moçambique - Partidos percorrem país

MDM, FRELIMO e RENAMO na corrida aos votos


Galeria de fotos Campanha eleitoral em Moçambique

Veja as imagens da campanha eleitoral da RENAMO, FRELIMO e MDM . Os moçambicanos vão votar no dia 15 de Outubro para escolher o presidente e membros do parlamento.

Manifesto Eleitoral do MDM

Manifesto Eleitoral da RENAMO

Manifesto Eleitoral da FRELIMO