quinta-feira, 31 julho, 2014. 23:40 UTC

Notícias / Moçambique

Tortura continua a ser praticada pela polícia moçambicana

Ministra da justiça Benvinda Levi dá mão a palmatória mas também diz que tem havido avançados na melhoria do tratamento dos detidos pelos polícias

Benvida Levi ministra da justiça de Moçambique
Benvida Levi ministra da justiça de Moçambique

Multimédia

Áudio
William Mapote
O combate a tortura continua a ser um desafio sério e que deve merecer cada vez maior atenção por parte das autoridades moçambicanas, indica um relatório sobre a matéria divulgado em Maputo.

Segundo o relatório consolidado referente aos anos de 1996 a 2010, as Forças de Defesa e Segurança, nomeadamente, a polícia, o exército, os serviços prisionais e as forças de contra-inteligência continuam a usar a tortura para a obtenção de confissões dos infractores, não obstante serem treinados e instruídos para não recorrerem a métodos desumanos contra alegados criminosos.

A ministra da Justiça, Benvinda Levi, diz haver avanços no seu combate, mas reconhece a prevalência de situações mesmo dentro do sector que dirige.

“Apesar das boas políticas e de formação contra a tortura no contexto dos Serviços de Defesa e Segurança, ainda há incidentes de tortura”, reconhece o relatório, realçando que “este problema, dado o legado do passado, continuará a ser um desafio por algum tempo”.

A tortura nas cadeias e esquadras de polícia tem sido uma nota constante em quase todos os relatórios anuais de direitos humanos sobre Moçambique e é a primeira vez que, mesmo de forma minimizada, é reconhecida através de um relatório oficial do governo.

O estudo refere que o “governo está empenhado em lidar com este flagelo”, contudo, defende a necessidade de incutir  entre as forças de defesa e segurança, “uma nova cultura assente no respeito e promoção dos valores democráticos, que incluem o tratamento digno e humano dos suspeitos, dos infractores e do público em geral em situações de transgressão”.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos