quinta-feira, 28 agosto, 2014. 15:07 UTC

Notícias / Moçambique

Mau tempo em Moçambique: Cheias na Beira e seca no Sul

O início da época chuvosa ainda não se fez sentir na região Sul de Moçambique, onde sete distritos das províncias de Gaza e Inhambane registam bolsas de fome provocada pela falta de chuva

Simião Pongoane
Residências alagadas, árvores tombadas e postes de transportes de energia eléctrica derrubados é o rescaldo preliminar da chuva e ventos fortes que assolaram Beira, a segunda maior cidade de Moçambique depois da capital Maputo.

Os residentes da Beira já precisavam de chuva, mas nunca esperavam que provocasse estragos.

“As chapas da minha casa voaram. Algumas estão aqui no chão e estamos a tentar tirá-las da estrada – disse um cidadão da Beira conformado com a odisseia.


O chefe do Quarteirão, vítima do mau tempo, disse que “pelo menos vinte casas foram parcial ou completamente destruídas, maior parte das quais de caniço, material de construção precário”.

Entretanto, o início da época chuvosa ainda não se fez sentir na região Sul de Moçambique, onde sete distritos das províncias de Gaza e Inhambane registam bolsas de fome provocada pela falta de chuva.

Milhares de camponeses estão mesmo desesperados nos distritos de Chicualacuala, Chibuto, Chigubo e Guijá, na província de Gaza, e Funhalouro, Mabote e Panda, na província de Inhambane.

Há relatos de que as populações locais sobrevivem de folhas e tubérculos silvestres.
O Governo moçambicano procura minimizar o drama, apelando as populações a recorrer a culturas resistentes à seca e aproveitamento das zonas baixas para a produção de cereais e hortícolas.

Apela igualmente para a venda de gado ou animais domésticos de pequena espécie para comprar comida noutras zonas do País.

O Programa Mundial de Alimentação, em parceria com o governo moçambicano, assiste 100 mil das 255 mil famílias identificadas como estando a enfrentar insegurança alimentar aguda.


O Instituto Nacional de Meteorologia diz que as províncias da zona Sul de Moçambique, nomeadamente, Inhambane, Gaza e Maputo vão registar nesta época chuvosa precipitação abaixo do normal, sendo que zonas Centro e Norte vão ter chuvas normais ou acima do normal.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Lei Russa Contra a Profanaçãoi
X
27.08.2014 18:06
A Rússia promulgou em Julho uma lei que ameaça multar actos de profanação nos media, filmes, literatura, na música e no teatro. A restrição foi bem recebida por quem diz que a blasfémia está fora do controlo, outros rejeitam a decisão por considerarem tratar-se de paternalização e censura
Vídeo

Vídeo Lei Russa Contra a Profanação

A Rússia promulgou em Julho uma lei que ameaça multar actos de profanação nos media, filmes, literatura, na música e no teatro. A restrição foi bem recebida por quem diz que a blasfémia está fora do controlo, outros rejeitam a decisão por considerarem tratar-se de paternalização e censura
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 27 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 26 Agosto 2014

Os principais títulos americanos na última semana de Agosto
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Agosto 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo O impacto económico do Ébola

O recente surto de Ébola na Africa Ocidental poderá prejudicar as economias governamentais na Libéria, Guine, e Serra Leoa, e talvez mesmo Nigéria. Os esforços de prevenção interferem com o comércio, desportos e viagens
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Ferguson clama por justiça

Violência, frustração e raiva têm sido a combinação explosiva no bairro de St. Louis, em Ferguson, Missouri. Os protestos começaram depois de um jovem negro de 18 anos ter sido morto por um polícia branco
Mais Vídeos