quarta-feira, 23 abril, 2014. 17:32 UTC

Notícias

Medicina tradicional ganha reconhecimento em Angola e Moçambique

É no plano dos preconceitos que está quase tudo por definir-se

Medicina tradicional ganha reconhecimento em Angola e Moçambique
Medicina tradicional ganha reconhecimento em Angola e Moçambique

Multimédia

Áudio
Tamanho das letras - +
Luis Neto

A situação em Moçambique

Assinala-se hoje o 9º Dia Africano da Medicina Tradicional. O tema deste ano é a protecção das plantas medicinais. Mas para a URAMET - União dos Praticantes da medicina tradicional em Moçambique há outras prioridades.

O presidente da URAMET, António Catandica, disse à VOA querer promover a formação e controle para aumentar a credibilidade de uma actividade que serve 70% dos moçambicanos.

Também Angola assinalou a data. Dezenas de associados reuniram-se no museu de História Natural, em Luanda, para analisar os meios e as condições em que este tradicional serviço é prestado.No momento em que OMS manifesta preocupação com o  crescendo das espécies em vias de extinção, por culpa da degradação ambiental, sobretudo causada pelas queimadas nos países do continente.

A organização mundial, Incentiva por esta razão a produção de legislação para assegurar que se protejam as mesmas. “...lanço um apelo aos governos da região Africana para que formulem e implementem políticas e planos de conservação de plantas medicinais” , lê-se na mensagem da OMS hoje divulgada.

Mas, um dos problemas com o qual se depara a medicina tradicional tem haver com falta de dados estatísticos. Não obedece à formulação teórica como é a medicina convencional. E nem as suas realizações são publicitadas, o que a torna bastante vulnerável.

Preocupação recente é a exportação ilegal de plantas sobretudo quando nalguns casos ainda não existe legislação que o proíba, segundo Pio Marcos.

Apesar das fraquezas, a sociedade reconhece a utilidade da medicina.
É em plena baixa de Luanda, onde se localizam algumas das ervanárias aqui frequentadas por gentes dos mais variados extractos sociais.

Com surpresa, a medicina tradicional, apesar da sua antiguidade diz o Eng. Manuel Lopes Francisco que é no plano dos conceitos que está quase tudo por definir-se

No plano institucional a medicina tradicional tem protecção do Estado angolano. O CONMENTA- Conselho Nacional de Medicina Natural, organização que congrega as várias associações no país é parceira do Executivo. Tem entre uma das tarefas a si atribuídas, dar pareceres sobre determinados assuntos.

Um Instituto de Medicina está para ser criado.
Neste momento, e por contraditório que pareça, Luanda já alberga aulas de Medicina. Ricardo Wambembe um dos responsáveis da iniciativa diz não haver nada de extraordinário no facto!

A situação em Angola

O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 23 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
23.04.2014 16:00
Mais Vídeos