quarta-feira, 29 julho, 2015. 00:35 UTC

Notícias / Moçambique

Bairro histórico de Mafalala torna-se atracção turística em Maputo

Grupo moçambicano organiza visitas a bairro histórico do Maputo. Samora Machel, José Craveirinha, Eusébio e outros vieram deste bairro da cidade do caniço

João Santa Rita
Quem chega ao Maputo por via do aeroporto de Mavalane pela Avenida dos Acordos de Lusaka que liga depois à Avenida Marien Ngouabi não se aperceberá certamente que nos bairro pobres que enquadram a via para a “cidade de cimento” está um dos bairros  históricos da capital moçambicana.




Mafalala é o seu nome e tem importância não só para a história do Maputo como de Moçambique. Ao fim e ao cabo, de lá saíram ou lá viveram figuras históricas da poesia como Noémia de Souza, da política como Samora Machel e do desporto Eusébio.

É talvez interessante notar que de acordo com alguns estudiosos o nome Mafalala vem da palavra de uma dança Macua, Mfalala praticada por pessoas que vinham do norte para a capital colonial a então Lourenço marques. Originalmente a zona teria portanto o nome de Ka Mfalala  ( o sitio  da Mafalala) e mais tarde ficou apenas Mafalala.

Mas visitar a Mafalala é algo que ninguém, sem interesse pessoal no local, fazia. Quem quer visitar um bairro pobre, numa zona pobre?

Graças a um projecto de moçambicanos isso está a mudar. Hoje é possível fazer uma “tour” da Mafalala visitando esses lugares históricos, conhecendo o bairro e quem lá vive.

A organização IVERCA tem estado a levar a cabo passeios a esse bairro, uma ideia original quiçá arriscada porque a Mafalala não é precisamente um lugar turístico.

Ivan Laranajeira um dos arquitectos do projecto disse que  ele próprio é da Mafala e que cresceu a ouvir “as histórias sobre o Eusébio, sobre o poeta José Craveirinha”.
Foi já na universidade  que se apercebeu da ligação “entre turismo e o património cultural”.

“É daí que surgiu a ideia,” disse.

Ele e um grupo de amigos estudantes iniciaram  o projecto mas inicialmente  a recepção à ideia “não foi das melhores”.

“Houve muito cepticismo principalmente e por parte de possíveis parceiros,” recordou Laranjeira lembrando como que “muitos pensaram  que eramos um tanto ou quanto malucos”.

Havia dúvidas por causa da criminalidade e outras questões, disse.
Mesmo entre a própria população do bairro não houve entusiasmo pela ideia pois “a auto estima era muito reduzida”.

“Foi preciso um trabalho muito forte para restaurar a confiança,” recordou.
Laranjeira disse que a resposta ao cepticismo foi lançar o “festival Mafalala”  para promover o bairro “ e promover as coisas boas da Mafalala”.

Hoje esse festival de um dia já teve a sua quarta edição e est-se a preparar a quinta edição que ao contrário dos anteriores deverá durar um mês.

Mas o que garante  a sustentabilidade do projecto são as visitas a pé de turistas que se mostram interessados em visitar a Mfalala, conhecer a sua história e o seu povo.

O roteiro a pé de cerca de três horas visa ilustrar o bairro sob o ponto de vista político, social e cultural. Assim os turistas visitam  as casas onde habitaram os poetas José Craveirinha e Noémia de Sousa, as casas de Samora Machel e Joaquim Chissano e claro está a casa onde viveu Eusébio.

“É um trajecto para as pessoas conhecerem a realidade do bairro, para se inteirarem de questões como saneamento, electricidade e também a parte cultural,” disse Laranjeira.

A maior parte das pessoas interessadas são estrangeiros, disse Laranjeira mas a IVERCA planeia agora organizar tours para escolas primárias.

O apoio das autoridades tem sido pouco embora a Câmara tenha ajudado a resolver “questões burocráticas” e o governo ajuda na promoção

Hoje hotéis e agências de viajem já encaminham clientes para a IVERCA cujas tours são a sua sustentabilidade.

“Caminhamos com as nossas próprias pernas,” disse Laranjeira.

A organização pode ser contactada através do seu site www.Iverca.org ou pelo telefone 824 180 314
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sudão: música salva pessoas da mortei
X
28.07.2015 06:19
Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Sudão: música salva pessoas da morte

Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Marvel Comics lança um novo Homem-Aranha: Miles Morales

Seja em quadradinhos ou na tela do cinema, fãs estão acostumados a ver Peter Parker por trás do Homem-Aranha. Mas isto está a mudar. A Marvel Comics lançou Miles Morales para substituir Peter Parker em uma nova série de quadradinhos. Ele é metade latino e metado afro-americano e já é bem popular.
Vídeo

Vídeo Procuradoras mulheres da Somália para fazer a diferença

Numa nação marcada por um longo conflito, corrupção e impunidade, o governo da Somália espera reconstruir o sistema de justiça do país e pela primeira vez trouxe seis procuradoras mulheres ao processo
Vídeo

Vídeo Jornalista cego da Somália

Apesar da melhoria de segurança, nos últimos anos, Somália continua um dos países mais perigosos para ser jornalista, pior para que não tem a capacidade de ver. Abdifatah Hassan Kalgacal têm reportado na última década a partir da capital daquele país. É cego
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2015

As imagens noticiosas de Africa
Mais Vídeos