sexta-feira, 01 agosto, 2014. 13:52 UTC

Notícias / África

Mali: Populações ficam sem alimentos

Após os incidentes em Gao, foi suspenso o uso da estrada

Transportando ajuda humanitária
Transportando ajuda humanitária
VOA Português
— Na altura em que no Mali, os militares procuram desalojar os militantes islamicos, as agências internacionais de ajuda atravessam rios e estradas minadas para levar assistência às comunidades afectadas pelos confrontos.

Cerca de 36 mil pessoas fugiram de suas casas desde o início dos combates em Janeiro, mas as famílias que permaneceram no local necessitam igualmente de ajuda.


As organizações de ajuda referem que as famílias no norte do Mali estão a ficar sem alimentos.

Durante um breve período de calma, os transportadores locais do PAM conseguiram levar um carregamento a GAO, mas após os ataques suicidas e confrontos de rua entre militares e militantes islâmicos em Gao, as agências estão de novo a aguardar antes de enviarem mais camiões para norte.

Daouda Guirou do PAM no Mali diz que após os últimos incidentes em Gao, foi suspenso o uso da estrada e estão a analisar a evolução da segurança.

Desde os confrontos no início de Janeiro, cerca de 36 mil pessoas fugiram de suas casas no norte do Mali e de outras áreas, algumas delas para o Burkina Faso, a Mauritânia ou o Níger.

Karl Nawezi integra o Médicos Sem Fronteiras na Mauritânia, onde cerca de 68 mil malianos procuraram refúgio.

Refere Nawezi que os Malianos na Mauritânia, no Níger e no Burkina Faso, dependem totalmente da ajuda externa, e que a comunidade internacional não deve esquecer as pessoas que se encontram nos campos.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos