quarta-feira, 23 abril, 2014. 23:30 UTC

Notícias / Angola

Dez mil pessoas no sector da agricultura familiar em Malanje

Novo projecto agrícola vai beneficiar 600 famílias e garantir melhoria das condições básicas com novas infra-estruturas

Plantação Pedras Negras em Malanje - Angola
Plantação Pedras Negras em Malanje - Angola

Multimédia

Áudio
Tamanho das letras - +
Isaías Soares
O Programa de Agricultura Familiar do Pólo Agroindustrial de Capanda aberto recentemente no município de Cacuso, 72 quilômetros a oeste de Malanje, vai beneficiar 600 famílias camponesas de 20 bairros rurais, do perímetro a comuna do Pungo Andongo e a sede municipal de Cacuso.

Com o objectivo de melhorar a qualidade de vida das comunidades local, três eixos foram concebidos para a sua execução, nomeadamente a geração de renda, saúde e condições de vida e o capital humano.

O presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agroindustrial de Capanda (Sodepac), Carlos Fernandes está optimista com o projecto.

A ODEBRECHT, MAERSK, SONANGOL, MOSAP (Projecto de Culturas Alimentar Orientado para o Mercado) e a GESTERRA são os potenciais parceiros investidores, enquanto conformam os parceiros institucionais o Governo Provincial de Malanje, Administração Municipal de Cacuso e suas respectivas direções e departamentos.

O governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa” testemunhou o lançamento do projecto, onde a companhia MAERSK vai garantir o programa de água e de saúde para as aldeias selecionadas, de acordo com a directora de Reinserção Social, Victoria Guagua.

“Na área de água potável, saneamento e malaria, vamos procurar novos poços de água e, vamos fazer reparação das bombas existentes que necessitam de manutenção”, precisou, acrescentando que “ao longo de todo o projecto iremos trabalhar muito de perto com as comunidades, dando formação aos jovens e apoiando  a formação das associações rurais”.

O programa de agricultura Familiar do Polo Agroindústria de Capanda vai prestar ajuda técnica, formação e de fortalecimento das associações para garantir a sustentabilidade do mesmo no futuro, disse o economista da Odebretch, João Cavalcanti.

João Cavalcanti precisou que as primeiras colheitas começam nos próximos tempos.

“O alface já podemos conhecer aqui em Maio”, e ao final de um as famílias poderão aumentar até 50 por cento, “uma família que ganha quatro mil kwanzas passará a ganhar seis mil”.

Quatrocentas toneladas  por mês de hortaliça é a previsão para as dez mil pessoas estarão envolvidas no programa de agricultura familiar nos municípios de Cacuso, Cangandala e Malanje.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Morte de dançarino da Globo culmina em protestos violentos no Brasili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
23.04.2014 18:02
Mais Vídeos