terça-feira, 16 setembro, 2014. 07:25 UTC

Notícias / Angola

Hospital de Malanje tem fendas nas paredes e mete água

Para o governador de Malanje as dificuldades encontradas poderão ser solucionadas nos próximos tempos

Governador de Malanje, Norberto Fernando dos Santos
Governador de Malanje, Norberto Fernando dos Santos
Isaías Soares
O director do Hospital Geral de Malanje, Armando Dala, disse recentemente que a unidade hospitalar que coordena enfrenta enormes problemas estruturais.


O responsável anunciou o facto no termo de uma visita guiada encabeçada pelo governador provincial de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos e defendeu a necessidade de intervenção na estrutura física.

“Está em fissuras com algumas infiltrações bastante visíveis, pensamos que já é tempo também de intervencionarmos nisso não só no tocante as fissuras, também apresenta outros problemas, nomeadamente na obstrução da rede de esgotos, temos ainda o problema e iluminação, problemas da água”, confirmou Armando Dala, confirmando que os mesmos foram se repetindo no decurso do ano passado.

“Algumas medidas paliativas foram tomadas, mas agora pensamos que é chegado o momento de se pensar num projecto mais profundo para se poder resolver o problema a partir da base”, clarificou.

Para o governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos, as dificuldades encontradas poderão ser solucionadas nos próximos tempos.

“Nalguns compartimentos já estão a deitar água, portanto, entra água, algumas dificuldades entre a tecnologia que foi colocada aqui no hospital de origem chinesa e há alguma dificuldade na feitura da leitura dessa tecnologia”, confirmou o governador, informado que técnicos do Ministério da Saúde já estão em Malanje para tentar aproximar os especialistas e a tecnologia.

Para o novo chefe do governo de Malanje, depois de Boaventura da Silva Cardoso uma das principais dificuldades estão relacionadas com o bloco de urgência, uma vez que “o problema da alimentação e outras questões, por isso eu quero regressar aqui e fazer constatação e na próxima vez vou reunir com os quadros, os técnicos e dirigentes para ter uma informação mais precisa”. 

Aquela unidade hospitalar de referencia conta apenas com 66 médicos, dos quais quatro angolanos, onde há necessidade de 200.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Prostituição infantil em Nairobii
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
13.09.2014 03:03
Na favela de Korogocho, em Nairobi, raparigas com apenas 15 anos de idades dedicam-se à prostituição como meio de ganhar a vida. Elas são o alvo de uma organização não-governamental chamada Iniciativa Miss Koch, que tem realizado o trabalho de resgatar essas menores e com resultados positivos.
Vídeo

Vídeo Prostituição infantil em Nairobi

Na favela de Korogocho, em Nairobi, raparigas com apenas 15 anos de idades dedicam-se à prostituição como meio de ganhar a vida. Elas são o alvo de uma organização não-governamental chamada Iniciativa Miss Koch, que tem realizado o trabalho de resgatar essas menores e com resultados positivos.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Setembro 2014

As noticias de Africa que fazem manchete
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 11 setembro 2014

Noticias da America em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 10 Setembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes americanas 9 Setembro 2014

As notícias da America em vídeo
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 9 Setembro 2014

As notícias de África em vídeo
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 8 Setembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 5 Setembro 2014

O que faz noticia em Africa
Vídeo

Vídeo Chegada de Dhalakama a Maputo

O presidente de Moçambique Armando Guebuza e o líder da Renamo Afonso Dhlakama subscreveram hoje, 5, os documentos que integram o acordo de paz, assinado na semana passada pelo Governo e pelo principal partido da oposição.
Mais Vídeos