terça-feira, 02 setembro, 2014. 11:34 UTC

Notícias / África

CASA-CE diz ser muito pouco, os 2,3 por cento do orçamento nacional previstos para Malanje

Partido da oposição considera que a província está a ser marginalizada no processo de redistribuição da riqueza angolana

Mais de 88 por cento do orçamento angolano destina-se a província de Luanda, dizem os responsáveis da CASA-CE
Mais de 88 por cento do orçamento angolano destina-se a província de Luanda, dizem os responsáveis da CASA-CE

Multimédia

Áudio
Isaías Soares
O secretário-executivo nacional da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), Leonel Gomes afirmou na conferência provincial daquela formação política em Malanje que a verba para esta região no Orçamento Geral do Estado (OGE) referente a 2013 é irrisória.

O político questionou-se se o montante vai suprir com as dificuldades para colocar a Malanje na plataforma do desenvolvimento.

“Do pacote global de 100 por cento de alocação de verbas para a cobertura das despesas necessárias ao desenvolvimento desta província, que jogou um papel impar na luta de libertação nacional e que infelizmente, por razões que não nos interessam escalpelizar aqui está a ser tida como marginal aos interesses nacionais no que toca a melhor redistribuição da riqueza nacional”, acrescentando “esta província fica apenas com 2,3 por cento de todo bolo”.

“Não sei se vai ser o bastante para cumprir com o pagamento de salários aos trabalhadores da nossa província”, interrogou-se.

Apenas a província de Luanda vai consumir cerca de 88 por cento do OGE, recordou o responsável que se mostra preocupado com o futuro dos angolanos nas outras circunscrições do país que votaram no partido maioritário.

“Não é preciso eu dizer muito mais para todos nós percebermos o que é que vai sobrar para as restantes províncias, miséria”, respondeu, mas continuou dizendo “e com miséria não haverá nunca desenvolvimento e com miséria não haverá nunca desenvolvimento, não haverá nunca a satisfação integral das nossas necessidades, não haverá nunca o fim das assimetrias regionais que infelizmente ainda grassam o nosso país”.

Na conferência onde os participantes elegeram 56 delegados ao congresso extraordinário da organização a decorrer de dois a quatro de Abril deste ano, dos quais 14 representantes da organização da mulher patriótica, igual número da juventude e 28 membros. Leonel Gomes confirmou que existe no seio da população angolana um sentimento de frustração.

A política do governo angolano que se propõe a colocar ponto final ao mercado informal marcado com a presença das chamadas “zungueiras”, repugna o partidário de Abel Chivukuvuku.

“O nosso executivo não ouviu o nosso clamor quando nós dissemos, que a maior parte do povo angolano vive e sustenta-se do mercado informal, porque nós ainda não temos uma cultura de emprego que prioriza o cidadão nacional e, fundamentalmente a juventude”, precisou.

Segundo ele, não foram ouvidos, “mas já estão a aplicar, aqui mesmo em Malanje estão a correr atrás das senhoras para acabar com o mercado informal, o que quer dizer, que a miséria vai ser pior duque o que era antes do dia 31 de Agosto do ano transacto”.

Secretário-executivo nacional da terceira força política mais votada nas eleições de 2012 em Angola, falando na conferência provincial, testemunhada por Boneca Velarinho, membro de direcção da mulher e do conselho de liberação nacional e pela secretária para organização da mulher patriótica, Ana Cristina.

Representes dos partidos MPLA, UNITA e da FNLA estiveram na sessão de abertura.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 29 Agosto 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
29.08.2014 18:11
As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 29 Agosto 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Ferguson olha para o Futuro

Um grande júri no estado de Missouri continua a ouvir testemunhos do caso que envolve a morte a tiro de um jovem africano-americano por um agente policial branco. O caso ocorreu no dia 9 de Agosto na cidade de Ferguson.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 28 Agosto 2014

As principais notícias que encerram a última semana do mês de Agosto, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Lei Russa Contra a Profanação

A Rússia promulgou em Julho uma lei que ameaça multar actos de profanação nos media, filmes, literatura, na música e no teatro. A restrição foi bem recebida por quem diz que a blasfémia está fora do controlo, outros rejeitam a decisão por considerarem tratar-se de paternalização e censura
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 27 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 26 Agosto 2014

Os principais títulos americanos na última semana de Agosto
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Agosto 2014

As noticias de Africa em video
Mais Vídeos