quinta-feira, 03 setembro, 2015. 12:51 UTC

Notícias / África e Mundo

Líbia continua à espera de nova Constituição

Os líbios estão frustrados com o lento ritmo de mudança e muitos analistas acham que o atraso da nova Constituição não está a ajudar.

Antigo líder líbio Moammar Gadhafi
Antigo líder líbio Moammar Gadhafi
Redacção VOA
Na Líbia, seis meses depois das primeiras eleições em mais de meio século, o país continua à espera que sejam definidas as regras para a redacção da nova constituição.

Os líbios estão frustrados com o lento ritmo de mudança no país e muitos analistas afirmam que o atraso na redacção de uma nova constituição não está a ajudar o governo central a convencer as dezenas de milhares de milicianos rebeldes a deporem as armas.

Um dos grandes obstáculos impedindo o começo da redacção da constituição é o desacordo acerca da composição da comissão de 60 membros que será encarregada do trabalho. Uns dizem que a comissão deve ser eleita, outros defendem que a mesma deve ser nomeada pelo novo parlamento líbio.

Outro entrave deriva do facto dos políticos não conseguirem pôr-se de acordo para garantir que as 3 regiões da líbia e as mulheres do país tenham uma palavra a dizer na redacção do documento.

Alexander Lambsdorff, um deputado alemão ao parlamento europeu que chefiou a equipa de observação na Líbia, afirmou que é importante acelerar o processo:“ A decisão acerca do modo de selecção dos membros da comissão constitucional deve ser feita urgentemente. O sucesso do processo de transição na Líbia depende do trabalho dessa comissão.

As mulheres líbias temem entretanto que possam vir a ter uma influência reduzida numa proposta de constituição que tem que ser aprovada em referendo antes de entrar em vigor. Elas insistem em que devem ter uma representação justa na comissão de redacção independentemente do modo como a mesma for escolhida: “Achamos portanto que deve ser um processo inclusivo e isso significa a presença de mulheres na comissão. Achamos que essa é a melhor maneira de se conseguir uma constituição que conte com o amplo apoio de todos os segmentos da sociedade”.

Activistas dos direitos das mulheres advertem entretanto que o governo líbio não deve seguir o exemplo do presidente Mohamed Morsi no vizinho Egipto onde um processo acelerado levou a acusações de falta de inclusão e gerou confrontos violentos no ano passado.

As legisladoras líbias formaram entretanto um bloco suprapartidário com o objectivo de garantir uma participação feminina justa na comissão de redacção. O seu objectivo é o de conseguirem uma representação de pelo menos 35%.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Mundo 2 Setembro 2015i
X
02.09.2015 17:56
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (III): Joel Almeida perdido em Nova Iorque

Desafiámos o Joel a contar-nos os seus dias e cada dia que passa é uma aventura. Perder-se em Nova Iorque tem sido uma constante. O Joel está na cidade da grande maçã para um estágio de 2 meses dentro do programa Young African Leaders Initiave, criado por Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 1 Setembro 2015

Milahres dançam no festival tradicional suazi
Vídeo

Vídeo Manchetes americanas 1 Setembro 2015

Ben Carson, um novo Obama?
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (II): Joel Almeida e a visita à Estátua da Liberdade

Esta é a 2ª partilha de Joel e como seria de esperar Nova Iorque não é um lugar fácil. A ida à estátua da Liberdade provou ao Joel que um GPS pode ser tudo na vida.
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (I): Joel Almeida e a primeira aventura em Nova Iorque

Joel Almeida, de Cabo Verde, é designer de jogos e tem uma start-up. Participou no programa YALI por 6 semanas e dentro da mesma iniciativa está entre os 100 escolhidos para fazerem um estágio nos Estados Unidos durante 2 meses. Joel está em Nova Iorque e aceitou o desafio de nos contar os seus dias
Mais Vídeos