quinta-feira, 30 outubro, 2014. 23:37 UTC

Notícias / Angola

Adiado encontro entre Sonangol e família de engenheiro morto

Segundo a viúva, a empresa notificou-a às 17h00 horas de quarta-feira para um encontro às 10h00 horas de quinta-feira impedindo a convocação de duas testemunhas e um parente do malogrado.

Engº António Brito, da Sonangol, que morreu em circunstâncias misteriosas, na sede da empresa, em Fevereiro de 2012 (foto cortesia da Família)
Engº António Brito, da Sonangol, que morreu em circunstâncias misteriosas, na sede da empresa, em Fevereiro de 2012 (foto cortesia da Família)
Coque Mukuta
Foi adiado para a próxima terça-feira o encontro convocado pela direcção da Sonangol com os familiares do engenheiro António Belarmino Brito, encontrado morto a 22 de Fevereiro de 2012 no edifício sede da empresa, em Luanda.

Segundo Carolina Calei, viúva do mesmo, a Direcção dos Recursos Humanos notificou-a, apenas, às 17h00 horas de quarta-feira para um encontro às 10h00 horas de quinta-feira tendo assim impossibilitado a comparência de duas testemunhas e um parente do malogrado como desejava a viúva.

“Nós não fomos porque quando ligaram para mim eram já 17 horas e ainda não sabia as pessoas que iriam me acompanhar", disse. Questionada quem seriam as pessoas que iriam acompanhar, viúva respondeu “o irmão dele, mais duas testemunhas pelo menos”.


Lembro que o referido engenheiro trabalhou 19 anos na companhia Sonangol. Após a morte, parentes queixam-se de falta de apoio por parte da referida empresa e acusam a Procuradoria-Geral da República, em colaboração com a Direcção da Sonangol, de terem arquivado o processo 164/12-02, que já repousa desde Agosto de 2012, no expediente da Procuradoria.

José dos Santos Brito, irmão mais novo do falecido, lembrou recentemente que não é normal a demora que se regista no processo em que está envolvida a Sonangol e a morte do engenheiro, porque segundo o mesmo o relatório médico aponta asfixia como causa da morte do seu irmão.

Outra razão apontada por José dos Santos é o facto de a empresa não ter mostrado até aos dias de hoje os vídeos gravados, pelo sistema de segurança, do dia da morte malogrado funcionário.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Faustino Daniel Cardoso de: Luanda
18.01.2013 08:00
Admiro este homem. Gosto muito das reportagens dele. Coque parabens

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Americanas 30 Outubro 2014i
X
30.10.2014 21:02
As principais notícias que marcam a última semana do mês de Outubro, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 30 Outubro 2014

As principais notícias que marcam a última semana do mês de Outubro, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 30 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 29 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Levados pelo Boko Haram

O mundo espera para ver se a Nigéria consegue negociar a libertação das 219 raparigas da escola de Chibok, raptadas pelo grupo islâmico Boko Haram em Abril. Activistas dizem que o Boko Haram já raptou centenas de jovens rapazes, mulheres e crianças, desde 2009.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Mãe Trabalhadora - trailler do filme

O filme explora a dupla responsabilidade das mulheres moçambicanas, como mães e trabalhadoras. Gentilmente cedido pelo Organização Internacional do Trabalho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Ébola e os órfãos da Serra Leoa

Centenas de crianças ficaram órfãos na Serra Leoa devido ao surto do vírus do Ébola, são vítimas do estigma e da rejeição. Os familiares não querem saber deles. A Serra Leoa abriu o primeiro orfanato de vítimas do Ébola no distrito de Kailahun.
Mais Vídeos