sexta-feira, 29 agosto, 2014. 09:59 UTC

Notícias / Angola

Foram libertados jovens que exigiam paradeiro de Cassule e Kamulingue

Falta de provas forçam os juízes a libertar oito jovens presos no último sábado quando protestavam contra as autoridades que, ao cabo de sete meses, ainda não esclareceram o sucedido com os desaparecidos.

Alves Kamulingue (à esq.) e Isaías Cassule dois jovens angolanos desaparecidos desde finais de Maio, momento depois de terem sido presos pelos serviços de segurança (fotos cedidas pelas famílias)
Alves Kamulingue (à esq.) e Isaías Cassule dois jovens angolanos desaparecidos desde finais de Maio, momento depois de terem sido presos pelos serviços de segurança (fotos cedidas pelas famílias)

Multimédia

Áudio
Manuel José
Os oito jovens do Movimento Revolucionário presos por exigirem o a revelação do paradeiro de Isaías Cassule e Alves Kamulingue foram postos em liberdade, sexta-feira, pelo Tribunal Municipal de Luanda, por falta de provas materiais.

“Concluiu-se que houve insuficiência de corpo de delito, nós pedimos pura e simplesmente a nulidade da acusação," disse o advogado de defesa Luís Nascimento.

Os oito detidos já estão em casa mas sob condições. “Saem em liberdade mediante termo de identidade, têm de apresentar os dados de identidade e de residência.”

Esta é a terceira vez, nos últimos meses, que jovens revolucionários são detidos e postos em liberdade pelo tribunal por falta de provas e "isto não deve continuar assim", diz o causídico.

“Não pode se legitimar, por parte da polícia, prisões ilegais.”

Luís Nascimento explicou também que os organizadores da manifestação não podem responder por crimes cometidos por outros participantes num protesto ou desfile, porque o crime não se transmite.

“Não é pelo facto de haver crime que pode ser assacado aos organizadores, porque estes não podem controlar absolutamente tudo.”

Um dos jovens revolucionários soltos deplorou o facto de serem sempre injustamente detidos. “Como já era previsível nós sempre fomos acusados injustamente.”

O jovem avisa que nada os poderá deter. “Nada vai nos parar, não importa o que nos possam fazer, vamos continuar a lutar para devolver Angola aos angolanos.”
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ferguson olha para o Futuroi
X
29.08.2014 10:00
Um grande júri no estado de Missouri continua a ouvir testemunhos do caso que envolve a morte a tiro de um jovem africano-americano por um agente policial branco. O caso ocorreu no dia 9 de Agosto na cidade de Ferguson.
Vídeo

Vídeo Ferguson olha para o Futuro

Um grande júri no estado de Missouri continua a ouvir testemunhos do caso que envolve a morte a tiro de um jovem africano-americano por um agente policial branco. O caso ocorreu no dia 9 de Agosto na cidade de Ferguson.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 28 Agosto 2014

As principais notícias que encerram a última semana do mês de Agosto, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Lei Russa Contra a Profanação

A Rússia promulgou em Julho uma lei que ameaça multar actos de profanação nos media, filmes, literatura, na música e no teatro. A restrição foi bem recebida por quem diz que a blasfémia está fora do controlo, outros rejeitam a decisão por considerarem tratar-se de paternalização e censura
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 27 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 26 Agosto 2014

Os principais títulos americanos na última semana de Agosto
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Agosto 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo O impacto económico do Ébola

O recente surto de Ébola na Africa Ocidental poderá prejudicar as economias governamentais na Libéria, Guine, e Serra Leoa, e talvez mesmo Nigéria. Os esforços de prevenção interferem com o comércio, desportos e viagens
Mais Vídeos