sexta-feira, 31 outubro, 2014. 10:35 UTC

Notícias / Angola

Luanda: Salários baixos causam greve dos transportes

Segundo dia a greve da empresa transportadora de Luanda/TCUL

Coque Mukuta
Baixos salários levam a paralisação dos trabalhadores da empresa de Transporte Colectivo Urbano de Luanda – TCUL desde está segunda-feira, director da empresa garante tudo fazer para resolver o problema

Continua a greve decretada esta segunda-feira pelos trabalhadores da empresa de Transporte Colectivo Urbano de Luanda – TCUL por falta de entendimento entre os funcionários e a entidade empregadora em relação aos baixos salários, como nos confirmam os grevistas “a greve terminará quando a empresa satisfazer as nossas reclamações que são reajuste salarial e outras” disse.


“Nos dias de hoje 17 mil kwanzas não se sustenta com ele nem uma pessoa” acrescentou

Outro grevista que também falou em anonimato “disse que independentemente do que vem a se propor caberá aos trabalhadores analisar e decidir se paralisa-se a greve ou não” frisou.

Mário Silva Director Geral da empresa reconheceu a existência dos baixos salários mas disse já estarem em curso as negociações com a Comissão Sindical. O gestor lamentou na ocasião não terem conseguido dispor para os utentes da transportadora os autocarros públicos

“Lamento não termos oferecido este trabalho, mas após a reunião com a comissão sindical penso eu estar ultrapassado” frisou

Outro funcionário que também falou no anonimato apelou as entidades do Ministério dos Transportes para velarem mais aos recursos humanos da referida empresa : “O apelo que eu deixo é que olhem mais para os recursos humanos, porque nos passamos várias situações e a Direcção não quer saber” disse.

O Director Geral garantiu também estarem a resolverem os problemas dos funcionários da TCUL e pediu aos trabalhadores que voltem mãos a obra “nós estamos atentos com os problemas deles por isso é que eu peço que comecem a trabalhar” solicitou Mário Silva Director Geral da TCUL que dizia já estarem em negociações para o fim da greve que já foi no seu segundo dia.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: José Armindo de: Luanda
30.01.2013 05:53
Esses quotas da Tcul só ganha 17.000,00 paus?! Eu quero aprender com eles a gestão do Cumbu. Esses kotas devem ser profissionais em gestão para poderem sustentar os seus filhos, esposa e ainda se divertirem, é obra.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Americanas 30 Outubro 2014i
X
30.10.2014 21:02
As principais notícias que marcam a última semana do mês de Outubro, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 30 Outubro 2014

As principais notícias que marcam a última semana do mês de Outubro, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 30 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 29 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Levados pelo Boko Haram

O mundo espera para ver se a Nigéria consegue negociar a libertação das 219 raparigas da escola de Chibok, raptadas pelo grupo islâmico Boko Haram em Abril. Activistas dizem que o Boko Haram já raptou centenas de jovens rapazes, mulheres e crianças, desde 2009.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Mãe Trabalhadora - trailler do filme

O filme explora a dupla responsabilidade das mulheres moçambicanas, como mães e trabalhadoras. Gentilmente cedido pelo Organização Internacional do Trabalho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Ébola e os órfãos da Serra Leoa

Centenas de crianças ficaram órfãos na Serra Leoa devido ao surto do vírus do Ébola, são vítimas do estigma e da rejeição. Os familiares não querem saber deles. A Serra Leoa abriu o primeiro orfanato de vítimas do Ébola no distrito de Kailahun.
Mais Vídeos