quarta-feira, 05 agosto, 2015. 12:26 UTC

Notícias / Angola

Desflorestação na Huíla é "preocupante"

Teodoro Albano
O abate indiscriminado de árvores para a produção do carvão de consumo doméstico está a atingir níveis preocupantes na Huíla.

Na região são várias as zonas que por causa da desflorestação derivada a exploração do carvão estão a perder o verde e consequentemente a colocar em causa o equilíbrio ecológico.


Paulo João, pai de família vive da exploração do carvão. Consciente dos riscos da acção sobre a natureza disse a Voz da América que fá-lo a coberto da sobrevivência.

“Soubemos que cortar as árvores também prejudica a natureza, mas como não temos maneiras não temos emprego, é por isso que estamos a cortar as árvores, eu vivo do carvão mesmo”.

Cacula, Quilengues, Quipungo, Chicomba e Chibia são os municípios tidos como de maior vulnerabilidade na exploração do carvão.

A brigada provincial do Instituto de Desenvolvimento Florestal da Huíla receia o futuro e perante as dificuldades de fiscalização derivadas a ausência de meios humanos e materiais, Dumbo Cangopito, o director, alerta.

“Se realmente medidas atinentes a não definição de políticas de conservação não forem acauteladas e pelos indicadores que nos mostram o dia-a-dia a tendência é de elevar-se de ano para ano”.

A educação ambiental para a utilização mais racional deste recurso impõe-se sob pena de o futuro se afigurar sombrio, porque a desflorestação, esta, é um facto.

“Os resultados que nos evidenciam hoje são mais do que claros então é preciso que realmente haja sensibilidade por parte de toda a sociedade que realmente o problema da florestação é um facto então preciso que medidas enérgicas para se contrapor essa situação sejam tomadas”.

Desflorestação na Huíla avança sem tréguas com o abate indiscriminado de árvores em nome da exploração do carvão de consumo doméstico.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Graça Sanches gostava de ver uma África menos corruptai
X
05.08.2015 10:18
Graça é participante YALI 2015, veio de Cabo Verde e advoga pela igualdade e equidade de género na esfera política do seu país
Vídeo

Vídeo Graça Sanches gostava de ver uma África menos corrupta

Graça é participante YALI 2015, veio de Cabo Verde e advoga pela igualdade e equidade de género na esfera política do seu país
Vídeo

Vídeo Manuel Jeque Francisco sonha com um Moçambique onde toda a criança tem educação

Manuel Francisco é professor na Beira, em Moçambique. O seu maior sonho é que a educação e a saúde cheguem a todas as crianças moçambicanas. É um dos 500 participantes YALI 2015
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha #26: 50 Cent falido, ultimo adeus a Bobbi Kristina

Esta semana temos mais tribunais na via! O rapper 50 Cent vai a tribunal mas diz que está tão pobre que as jóias e carros que usa são emprestados e que tem que devolver às lojas depois de tirar a foto básica para postar no Instagram!
Mais Vídeos