quarta-feira, 29 julho, 2015. 00:35 UTC

Notícias / África e Mundo

Guiné-Bissau: Malam Bacai Sanha recordado no primeiro aniversário da sua morte

A data está a ser assinalada com reflexões académicas, sobretudo históricas, a volta da figura de Malam Bacai Sanha considerado um exemplo da Magistratura Suprema da Nação Guineense.

Malam Bacai SanhaMalam Bacai Sanha
x
Malam Bacai Sanha
Malam Bacai Sanha
Lassana Casamá
Os guineenses assinalaram hoje o primeiro aniversário do falecimento do Presidente Malam Bacai Sanhá , cuja morte foi anunciada a 9 de Janeiro de 2012 no hospital Vâle de Grace, em Paris, onde se encontrava internado.

A data está a ser assinalada com reflexões académicas, sobretudo históricas, a volta da figura de Malam Bacai Sanha considerado um exemplo da Magistratura Suprema da Nação Guineense. Uma nação que carece de paz e estabilidade e foi o que Bacai Sanha importava e defendia durante um ano da sua presidência. Por isso, conseguiu reunir o sentimento dos guineenses a volta destes valores que ainda permanecem longe dos corredores do poder em presença.

Realizou-se uma palestra sob o tema: Vida do Presidente Bacai Sanhá nas últimas três décadas e o Projecto Bacai Ka Na Muri, o que em português, numa tradução literal, significa Bacai Não Vai Morrer.

E na mesma perspectiva, falamos com Agnelo Regala que foi um dos principais conselheiros do falecido Presidente da República, Malam Bacai Sanha:

“Era um homem com uma visão extremamente clara do momento que vivia, das dificuldades a que tinha de fazer frente, mas que procurava as melhores soluções para que os guineenses pudessem de facto chegar a uma plataforma de entendimento. Era uma pessoa que ouvia toda a gente, foi sempre um homem aberto ao dialogo, que um dos aspectos mais marcantes de toda a sua magistratura suprema. O diálogo, a tolerância e a busca de entendimentos entre as diferentes forças políticas, entre a Presidência e o Governo, entre a Presidência, o Governo e os militares, portanto foi uma pessoa que desempenhou um papel de amortecedor das diferentes convulsões e dos diferentes problemas que aconteciam no país”.    

Um ano após a sua morte, guineenses reúnem em reflexão sobre os valores do Presidente Malam Bacai Sanha, numa altura em que o país experimenta mais um período de transição, resultado do último golpe de Estado.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sudão: música salva pessoas da mortei
X
28.07.2015 06:19
Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Sudão: música salva pessoas da morte

Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Marvel Comics lança um novo Homem-Aranha: Miles Morales

Seja em quadradinhos ou na tela do cinema, fãs estão acostumados a ver Peter Parker por trás do Homem-Aranha. Mas isto está a mudar. A Marvel Comics lançou Miles Morales para substituir Peter Parker em uma nova série de quadradinhos. Ele é metade latino e metado afro-americano e já é bem popular.
Vídeo

Vídeo Procuradoras mulheres da Somália para fazer a diferença

Numa nação marcada por um longo conflito, corrupção e impunidade, o governo da Somália espera reconstruir o sistema de justiça do país e pela primeira vez trouxe seis procuradoras mulheres ao processo
Vídeo

Vídeo Jornalista cego da Somália

Apesar da melhoria de segurança, nos últimos anos, Somália continua um dos países mais perigosos para ser jornalista, pior para que não tem a capacidade de ver. Abdifatah Hassan Kalgacal têm reportado na última década a partir da capital daquele país. É cego
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2015

As imagens noticiosas de Africa
Mais Vídeos