quarta-feira, 02 setembro, 2015. 21:44 UTC

Notícias / Mundo

Diplomatas estrangeiros "vigiados" pelo governo de Bissau

Acusação é sustentada pelo representante da ONU de quem o governo de transição não aprecia a sua postura no conflito interno no país

Líderes da Africa Ocidental reunidos em Dakar para busca de solução a crise na Guiné-Bissau - Arquivo
Líderes da Africa Ocidental reunidos em Dakar para busca de solução a crise na Guiné-Bissau - Arquivo
Redacção VOA
Os parceiros internacionais da Guiné-Bissau afirmaram-se hoje preocupados com a "vigilância por agentes de segurança do Estado" de "membros e propriedades da comunidade diplomática", sem contudo especificarem, revelou hoje a agencia Lusa.

Num comunicado divulgado em Bissau e assinado pelo representante especial do secretário-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau, Joseph Mutaboba, os parceiros internacionais afirmam-se também muito preocupados "com as contínuas e inaceitáveis violações de direitos humanos", adianta ainda a agência portuguesa de notícias.

"Os parceiros internacionais reiteram a sua forte preocupação com as contínuas e inaceitáveis violações de direitos humanos, incluindo uma execução sumária, sequestros e espancamentos, e ameaças diversas não especificadas", realça o comunicado, feito na sequência de uma reunião na semana passada, mas só agora divulgado.

Os parceiros pedem às autoridades de transição para que garantam a prevenção das violações de direitos humanos e que conduzam investigações transparentes relativamente às violações, em conformidade com normas internacionais, "para que os criminosos sejam levados à justiça, e que lutem contra a impunidade recorrente na Guiné-Bissau".

O governo guineense prometeu reagir a esta denúncia nos próximos dias.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: rui manuel da costa de: bissau
22.11.2012 08:39

os meus cumprimentos,

fiquei bastante triste ao ouvir atráves dos meios de comunicação social, de que a cumnidades deplomaticas em Bissau estão a ser "vigiados" pelos policias, é uma mera questão de segurança.

mas , Sr. Mutabo não esta a facilitar coisas na GB, deve abandonar depressa a GB este senhor já não está a prestar o serviço ao pais.
se eu fosse dimitiria, porque já anos que os politicos estão acusa-lo de ingeriar na vida politica do pais.

também o secretario da ONU, não pode colocar uma pessoa que constantemente esta a criar problemas.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Mundo 2 Setembro 2015i
X
02.09.2015 17:56
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (III): Joel Almeida perdido em Nova Iorque

Desafiámos o Joel a contar-nos os seus dias e cada dia que passa é uma aventura. Perder-se em Nova Iorque tem sido uma constante. O Joel está na cidade da grande maçã para um estágio de 2 meses dentro do programa Young African Leaders Initiave, criado por Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 1 Setembro 2015

Milahres dançam no festival tradicional suazi
Vídeo

Vídeo Manchetes americanas 1 Setembro 2015

Ben Carson, um novo Obama?
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (II): Joel Almeida e a visita à Estátua da Liberdade

Esta é a 2ª partilha de Joel e como seria de esperar Nova Iorque não é um lugar fácil. A ida à estátua da Liberdade provou ao Joel que um GPS pode ser tudo na vida.
Vídeo

Vídeo Diário de um YALI (I): Joel Almeida e a primeira aventura em Nova Iorque

Joel Almeida, de Cabo Verde, é designer de jogos e tem uma start-up. Participou no programa YALI por 6 semanas e dentro da mesma iniciativa está entre os 100 escolhidos para fazerem um estágio nos Estados Unidos durante 2 meses. Joel está em Nova Iorque e aceitou o desafio de nos contar os seus dias
Mais Vídeos