segunda-feira, 01 setembro, 2014. 18:34 UTC

Notícias / Estados Unidos

EUA: Irão nuclear é problema delicado na campanha eleitoral

Barack Obama e Mitt Romney consideram que o programa nuclear iraniano é uma ameaça aos interesses dos Estados Unidos.

Presidente Barack Obama (D) e o candidato republicano Mitt Romney
Presidente Barack Obama (D) e o candidato republicano Mitt Romney
VOA Português
O programa nuclear iraniano tem estado nos desafios enfrentados pelas últimas quatro administrações dos Estados Unidos. O tema tem sido um ponto de debate pelos candidatos às presidenciais de 2012.

O candidato republicano Mitt Romney criticou o Presidente Obama por ser demasiado brando para com Teerão, mas a administração Obama contesta tal asserção destacando que as sanções internacionais impostas foram formuladas por Washington.


O antigo governador de Massachusetts e candidato presidencial Republicano, Mitt Romney não acredita que o presidente Barack Obama tenha o suficiente para impedir o Irão de produzir uma arma nuclear.

“Desde o inicio que penso que um dos desafios que temos tido com o Irão é que eles vêm que esta administração não suficientemente enérgica como seria de esperar”.

Durante o terceiro de ultimo debate, o presidente Obama defendeu a sua actuação.

“Enquanto for presidente dos Estados Unidos, o Irão não vai ter uma arma nuclear. Declarei isto logo que cheguei à Casa Branca”.

Mitt Romney considera no entanto que os Estados Unidos devem fazer mais do que têm feito até agora.

Os dois candidatos consideram que o programa nuclear iraniano é uma ameaça aos interesses dos Estados Unidos.

O analista Ari Ratner, do Projecto Truman sobre Segurança Nacional, refere que, por natureza a política externa americana é bi partidária, e impedir o Irão de obter armas nucleares é um exemplo claro.

“Os interesses nacionais americanos não mudam muito de uma administração para outra. Muitas das críticas de Romney a Obama não passam de tentativa de impressionar, de desejar mostrar-se forte”.

Os Estados Unidos e os seus aliados rejeitaram a exigência do primeiro-ministro israelita de impor condições ao programa nuclear iraniano.

Na Assembleia Geral da ONU, Netanyahu fez isso exactamente sublinhando que o próximo passo será um ataque militar contra as instalações nucleares de Teerão.

O Irão tem ameaçado retaliar contra qualquer ataque, e Mitt Romney manifesta-se contra a administração Obama por não dizer claramente que Washington vai apoiar Israel se este for atacado, ao que o presidente deixou bem claro que os Estados Unidos não vão abandonar o seu aliado de longa data.

Na intervenção perante a Assembleia Geral das Nações Unidas, Obama afirmou permanecer comprometido com os mecanismos diplomáticos, económicos e políticos, mas que poderá explorar o que definiu como sendo uma multiplicidade de opções no caso de Teerão não vergar.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 29 Agosto 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
29.08.2014 18:11
As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 29 Agosto 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Ferguson olha para o Futuro

Um grande júri no estado de Missouri continua a ouvir testemunhos do caso que envolve a morte a tiro de um jovem africano-americano por um agente policial branco. O caso ocorreu no dia 9 de Agosto na cidade de Ferguson.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 28 Agosto 2014

As principais notícias que encerram a última semana do mês de Agosto, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Lei Russa Contra a Profanação

A Rússia promulgou em Julho uma lei que ameaça multar actos de profanação nos media, filmes, literatura, na música e no teatro. A restrição foi bem recebida por quem diz que a blasfémia está fora do controlo, outros rejeitam a decisão por considerarem tratar-se de paternalização e censura
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 27 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Agosto 2014

Noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 26 Agosto 2014

Os principais títulos americanos na última semana de Agosto
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Agosto 2014

As noticias de Africa em video
Mais Vídeos