sábado, 13 fevereiro, 2016. 07:00 UTC

    Notícias / África e Mundo

    CEDAO apoia reforma de forças militares da Guiné Bissau

    Fundos vão ser usados para pensões a militares que passem à reforma

    A precisar de reforma. Soldados da Guiné Bissau
    A precisar de reforma. Soldados da Guiné Bissau
    Lassana Casamá
    O Governo da Guiné-Bissau e a CEDEAO assinaram um memorando de entendimento sobre a implementação do programa de Reforma do Sector da Defesa e Segurança.




    Para o efeito encontram-se em Bissau o Presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Kadré Désiré Ouedraogo, assim como Chefes de Estados-maiores da Nigéria e de Costa do Marfim, além do Chefe de Estado-maior da Forca Aérea do Senegal. 

    Para observadores nacionais, trata-se de mais um passo importante na direcção da necessária e urgente reforma no sector da Defesa e Segurança, cuja estrutura considera-se inadequada e longe da realidade de uma Força Armada moderna e republicana. A assunção da responsabilidade efectiva e prática da CEDEAO deste processo de reforma, acontece depois da retirada forçada da União Europeia há três anos, como consequência de decorrentes acções anti democráticas perpetradas pelos militares guineenses.

    Com assinatura deste memorando, a CEDEAO põe a disposição do processo, sobretudo para fundo de pensão, uma soma estimada em sessenta e três milhões de dólares, devendo as autoridades guineenses comparticipar com dez porcentos, visando o arranque prático dos trabalhos.

    O Primeiro-ministro guineense, Rui Duarte de Barros, disse, a margem da cerimónia, que não se deve limitar-se a reforma nos sectores da Defesa e Segurança e fez notar a necessidade de apoio para a reforma do sector de administração.
    Contudo qualificou a ajuda à reforma do sector de defesa como “um passo importante”.
     
    Para o Presidente da Comissão da CEDEAO, Kadré Désiré Ouedraogo, o processo da reforma representa um meio de promover o desenvolvimento da Guiné-Bissau e um meio de assegurar condições de um trabalho decente para todos os membros das Forcas de Segurança e Defesa:
    O forúm foi encerrado
    Comentários
         
    Năo existem comentários. Seja o primeiro

    Siga-nos

    Rádio

    AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

    Sexta 16:30 - 17:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Sexta-feira 17:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

    Os Nossos Vídeos

    Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
    Manchetes Mundo 12 Fevereiro 2016i
    X
    12.02.2016 19:48
    Mais Vídeos