segunda-feira, 26 janeiro, 2015. 20:27 UTC

Notícias / África

Congo: M23 retira-se de Goma

Os rebeldes estão a retirar-se na sequência do acordo com o presidente Joseph Kabila patrocinado pelos líderes da região dos Grandes Lagos.

Rebeldes do grupo M23
Rebeldes do grupo M23
Redacção VOA
Os rebeldes do grupo M23 estão a retirar-se do território que ocuparam na semana passada na região da cidade de Goma no leste do Congo Kinshasa.

Os rebeldes dizem que estão a retirar-se para dar início a negociações no âmbito do acordo concluído com o governo congolês.

O M23 apoderou-se da localidade de Sake e da cidade de Goma há mais de uma semana na sequência de confrontos com as forças congolesas apoiadas pelas Nações Unidas.

Agora, estão a retirar-se da zona no âmbito do acordo concluído com o presidente Joseph Kabila apoiado pelos líderes da região dos Grandes Lagos durante a sua cimeira do fim-de-semana.

O porta-voz do M23 Bertrand Bisimwa afirmou á VOA que a retirada vai demorar o seu tempo: “Estamos agora no processo de retirada. O processo começou na quarta-feira de manhã e prossegue até agora. Não podemos dizer se vai terminar hoje ou amanhã. O que é importante é que já começou”.

Os guerrilheiros do M23 deixaram as fileiras do exército congolês em Abril passado por causa de divergências sobre o acordo de paz de 2009 integrando os rebeldes nas forças armadas.

À medida que os rebeldes conseguiram apoderar-se de mais território no leste do Congo aumentaram também a sua lista de exigências incluindo a libertação de presos políticos e um maior diálogo com a oposição. Dizem igualmente que a reeleição do presidente Kabila no ano passado é ilegítima.

Bisimwa afirma que o M23 espera que a retirada possa sentar o presidente à mesa das negociações para ouvir as suas reivindicações: “ Não temos provas de que Kabila vai aceitar negociar connosco. Mas podemos dizer que se a retirada de Goma for o preço a pagar para que isso aconteça temos que pagá-lo e estamos a pagá-lo agora”.

Uma equipa de verificação conjunta da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos encontra-se actualmente reunida em Goma com a liderança do M23 para facilitar a retirada e o regresso das forças do governo aquela região.

No início do dia cerca de 270 polícias congoleses que tinham fugido de Bukavu durante o avanço do M23 chegaram ao porto de Goma no Lago Kivu aguardando autorização para entrar na cidade.

Enquanto isso o nervosismo continuava a reinar entre os residentes de Goma e muitos estabelecimentos comerciais encontravam-se hoje fechados depois dos rebeldes do M23 terem saqueado muitas lojas e residências nos últimos dias.

O exército congolês foi igualmente acusado de ter cometido actos semelhantes quando as suas forças foram obrigadas a deixar a cidade.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 26 Janeiro 2015i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
26.01.2015 19:54
As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 26 Janeiro 2015

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Prisioneiros do Quenia Batalha pela reintegração

Depois de ter estado na prisao é difícil encontrar trabalho e ser aceite na cidade. Um grupo de ex-presos em Nairobi querem provar que ha vida depois do crime. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Vacinas para o Ebola

A pior crise do Ebola na historia do mundo entrou no segundo ano. Os cientistas estao a desenvolver uma vacina contra este virus mortal. (Janeiro 2015)
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Janeiro 2015

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Janeiro 2015

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Janeiro 2015

Imagens noticiosas afrcianas
Vídeo

Vídeo American Sniper: A história de um atirador americano que matou mais de 160 pessoas

Nomeado para o Oscar de Melhor Drama, o filme de Clint Eastwood baseia-se na história real de Chris Kyle, um oficial da Marinha americana que serviu no Iraque por quatro vezes como atirador profissional. O filme explora o efeito da guerra na psique humana
Mais Vídeos