sexta-feira, 01 agosto, 2014. 13:52 UTC

Notícias / África

Congo: Goma cai nas mãos dos rebeldes do M23

O grupo rebelde M23 entrou na cidade de Goma no leste da República Democrática do Congo, prosseguindo o seu avanço contra tropas governamentais e das Nações Unidas.

Elementos do M23 em Goma
Elementos do M23 em Goma
O grupo rebelde M23 entrou na cidade de Goma no leste da República Democrática do Congo, prosseguindo o seu avanço contra tropas governamentais e das Nações Unidas. Os rebeldes anunciaram terem tomado o aeroporto e testemunhas disseram que eles estão perto do centro da cidade.

Depois de vários dias de combates, os rebeldes do M23 tiveram sucesso na sua investida contra o exército congolês e “capacetes azuis” da ONU e avançaram para a capital da província do Kivu do Norte.

Enquanto a situação exacta em Goma é fluída, todos os indicadores apontam para que os rebeldes estejam a ganhar terreno.

Alguns residentes e vários jornalistas confirmaram a reivindicação do M23 de que havia tomado o aeroporto, na parte oriental da cidade. Os jornalistas disseram que os rebeldes capturaram também um dos dois principais postos fronteiriços de Goma para o Ruanda, também na parte oriental da cidade.

Thierry Vircoulon, um analista político do Grupo de Crises Internacionais, afirmou que a situação no terreno está a piorar:

“O meu pressentimento é de que a cidade de Goma está à beira de cair e saberemos ao longo de dia, de certeza. E tem havido trocas de tiros entre o Ruanda e a República Democrática do Congo, o que significa que poderemos não estar muito longe de um conflito aberto entre os dois países.”

A rádio das Nações Unidas e a Rádio Okapi, do Congo Democrático, informaram que granadas de morteiro, aparentemente disparadas do Ruanda, mataram quatro pessoas em Goma e feriram várias outras na segunda-feira.

Os confrontos de hoje ocorrem depois do governo ter recusado uma exigência dos rebeldes para negociações, por entender não terem significado sem o envolvimento do Ruanda. O Congo Democrático acusa o Ruanda de fornecer armas e tropas em apoio do M23 – alegações que Kigali tem desmentido continuamente.

Existem sinais de que a escalada da violência está a causar problemas ao governo congolês.

Um destacado político da oposição, Vital Kamehre – que ficou em terceiro lugar nas eleições presidenciais no ano passado – pediu ao presidente Joseph Kabila para negociar com o M23 a fim de acabar com o conflito e ameaças à população civil.  

Até agora, os partidos da oposição congoleses tinham geralmente concordado com a posição do governo de rejeitar conversações com os rebeldes.

A cidade de Goma foi efectivamente controlada por um movimento rebelde até 2004, quando os rebeldes foram integrados no exército congolês. A maioria dos membros do M23 são antigos soldados que desertarem em Abril, reclamando discriminação e fraco tratamento pelo governo.

O Congo Democrático e o Ruanda defrontaram-se em várias guerras – a última durante a guerra civil congolesa, que terminou em 2003.

As preocupações internacionais estão a aumentar, com a França a preparar um projecto de resolução para impor sanções aos rebeldes e possivelmente quaisquer elementos que os apoiem. A resolução poderá ser aprovada ainda esta semana.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos