quarta-feira, 05 agosto, 2015. 10:26 UTC

Notícias / África e Mundo

2012: Presença em força dos militares guinenses na agenda politica do país

Se era, ou não, uma estratégia anunciada para evitar a correlação de forças, a verdade é que o prenuncio de golpe de estado estava percetível

Militares em Bissau no dia seguinte à primeira volta das eleições presidenciais de 18 de Março
Militares em Bissau no dia seguinte à primeira volta das eleições presidenciais de 18 de Março
Lassana Casamá
O ano que agora termina, ficou dominado como se tratasse de um ritual pela presença em força dos militares na agenda politica do país.

Golpe de estado de 12 de Abril afastando o então governo e consequente interrupção da segunda volta das eleições presidenciais, consequencia de querelas politico partidarias, interesses instalados de momento, carimbou fortemente o panorama geral do país em 2012.


O cenário já era previsivel; os sinais estavam bem patentes quando os militares desautorizaram, e espancaram os agentes da Policia de Intervenção Rápida, junto à CNE, por que estes estavam a conter uma manifestação politica que apresentava figuras de violencia.

A acção dos militares foi seguida do anuncio do Chefe do Estados Maior General das Forças Armadas em concentrar, e controlar todos os armamentos durante o pleito eleitoral.

Se era, ou não, uma estratégia anunciada para evitar a correlação de forças, a verdade é que o prenuncio de golpe de estado estava perceptivel para qualquer observador atento.

Guineenses das forças armadas criam assim ver a MISSANG fora do país. As autoridades angolanas cientes do cenário que estava em jogo, enviaram para Bissau o seu ministro da Defesa, portador de uma mensagem do presidente José Eduardo dos Santos.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Graça Sanches gostava de ver uma África menos corruptai
X
05.08.2015 10:18
Graça é participante YALI 2015, veio de Cabo Verde e advoga pela igualdade e equidade de género na esfera política do seu país
Vídeo

Vídeo Graça Sanches gostava de ver uma África menos corrupta

Graça é participante YALI 2015, veio de Cabo Verde e advoga pela igualdade e equidade de género na esfera política do seu país
Vídeo

Vídeo Manuel Jeque Francisco sonha com um Moçambique onde toda a criança tem educação

Manuel Francisco é professor na Beira, em Moçambique. O seu maior sonho é que a educação e a saúde cheguem a todas as crianças moçambicanas. É um dos 500 participantes YALI 2015
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha #26: 50 Cent falido, ultimo adeus a Bobbi Kristina

Esta semana temos mais tribunais na via! O rapper 50 Cent vai a tribunal mas diz que está tão pobre que as jóias e carros que usa são emprestados e que tem que devolver às lojas depois de tirar a foto básica para postar no Instagram!
Mais Vídeos