terça-feira, 09 fevereiro, 2016. 09:49 UTC

    Notícias / Angola

    Governo angolano não revela paradeiro de restos mortais de Savimbi

    Dirigente da UNITA diz que não há resposta do governo a pedidos de esclarecimento sobre a questão

    Jonas Savimbi, em Luanda (foto de arquivo)
    Jonas Savimbi, em Luanda (foto de arquivo)

    Artigos relacionados

    Redacção VOA
    As autoridades angolanas continuam a não revelar o que foi feito com o corpo de Jonas Savimbi, o líder da UNITA morto há 11 anos.




    Isto apesar de iniciativas do movimento que fundou para saber da sua localização a fim de lhe dar “um funeral condigno” na sua terra natal no município do Andulo na província do Bié.

    O Secretário-geral da UNITA Vitorino Nhani disse á VOA que a Comissão Política da UNITA, numa reunião em Dezembro, tinha decidido contactar o governo.

    Contudo até aqui não houve qualquer informação por parte do governo.

    “O que está a faltar é por um lado vontade política e por outro a falta de um espírito de patriotismo,” disse o dirigente da UNITA que recordou que em termos culturais “para nós o óbito termina com o funeral”.

    “ A falta de vontade política do presidente da república é o que está na base do impasse,” acrescentou.

    Nhani disse haver “uma probabilidade de 95% dos restos mortais não se encontrarem na cidade do Luena”.
    O forúm foi encerrado
    Comentário
    Comentários
         
    por: Prof.kiluange de: new york city
    25.02.2013 20:41
    Segundo informações ultra- confidencias, indivíduos pertencentes ao esquadrão da morte ligado a presidência da República, chefiado por Manuel Hélder Vieira Dias Júnior (Kopelipa) e supervisão de José Maria, desfiguraram o rosto, desmembraram e queimaram o corpo do Dr. Jonas Malheiro Savimbi, algures nas proximidades de Luanda. No mesmo dia, os executantes imediatos dessa barbaridade foram eliminados à queima-roupa pelos "capangas" do general José Maria... esses capangas por sua vez foram envenenados numa festa por dois misteriosos assassinos profissionais, que hoje fazem parte do elenco diplomático angolano em algures neste mundo. Esse grupo de esquadrão da morte também é responsável pelo assassinato de Ricardo de Mello, Mfulupinga Lando Victor, etc., raptos de cidadãos indefesos (Alves Kamulingue e Isaías Cassule,etc., muito recentemente) e onda de repressão contra a oposição. O governo de José Eduardo dos Santos deveria apresentar o corpo do Dr. Jonas Malheiro Savimbi, se possível através do “teste do DNA”.

    Siga-nos

    Rádio

    AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

    Sexta 16:30 - 17:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Sexta-feira 17:30 UTC
     

    AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

    Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

    Os Nossos Vídeos

    Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
    Manchetes Mundo 8 Fevereiro 2016i
    X
    08.02.2016 20:00
    Mais Vídeos