quarta-feira, 27 maio, 2015. 07:42 UTC

Notícias / Angola

Caso Quim Ribeiro aproxima-se do fim

Última testemunha foi ouvida em julgamento que decorre à porta fechada

Polícia em acção no BiéPolícia em acção no Bié
x
Polícia em acção no Bié
Polícia em acção no Bié
Coque Mukuta
Familiares de alguns dos réus do chamado Caso Quim Ribeiro insurigiram-se contra o facto do julgamento dos antigos oficiais da polícia estar a decorrer á porta fechada.




A esposa de um dos acusados disse que a decisão do tribunal só tem como justificação receios que o tribunal possa ter de se conhecer a verdade dos factos.
O julgamento de diversos destacados oficiais da polícia no chamado “caso Quim Ribeiro” entrou agora na fase final.

A última testemunha do caso foi ouvida esta Quarta-feira no julgamento que decorre à porta fechada.

É provável que uma decisão do tribunal seja conhecida em breve Já que o procurador-geral da República, João Maria de Sousa, disse em Janeiro último que a decisão final do referido caso podia ser conhecida nos primeiros três meses do ano em curso.

O processo, que ficou conhecido como “Caso Quim Ribeiro”, envolve o antigo comandante da Polícia Nacional em Luanda, Joaquim Vieira Ribeiro, e mais 20 efectivos da corporação, acusados de estarem envolvidos na apropriação indevida, em Agosto de 2009, de valores desviados do Banco Nacional de Angola (BNA) e de terem assassinado um oficial superior da Polícia e um funcionário dos Serviços Prisionais, a 21 de Outubro de 2010.

Entre outas figuras de destaca a serem julgada conta-se António João, ex-director provincial da Investigação Criminal e João Caricoco Adolfo Pedro, que respondia pelo sector de buscas e capturas.

O julgamento é um dos mais sensacionais  de sempre em Angola e o seu desfecho é aguardado com ansiedade a todos os níveis da sociedade Luandense.

O assunto veio a público devido a uma suposta denúncia efectuada por Domingos Francisco João “Joãozinho”, então oficial superior da Policia Nacional destacado na Divisão de Viana.

A esposa de réu António João, ex-director provincial da Investigação Criminal, dona Rosa Xavier disse que espera que o julgamento sirva para revelar a verdade e só a verdade.

Rosa Xavier disse que o seu marido e os outros réus foram julgados na praça pública pelos jornais que publicaram as alegações do governo mas agora os factos revlados em tribunal permanecem no segredo.

“Chamaram-lhes de bandidos, de assassinos,” disse ela.

Ainda na opinião dos parentes dos réus a imprensa devia estar presente e não ausente porque os seus próximos já foram julgados em praça pública.

“De que é que o tribunal tem medo para não permitir a imprensa?,” interrogou Rosa Xavier.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 26 Maio 2015i
X
26.05.2015 19:12
Vídeo

Vídeo Protestos em Bujumbura

O ambiente em Bujumbura continua sob muita tensao. Hoje foi dia de protestos na capital do Burundi
Vídeo

Vídeo Manchetes do Mundo 25 de Maio 2015

As imagens noticiosas do mundo
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 de Maio 2015

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Passadeira Vermelha #16: Kanye West, Sylvester Stallone, Mariah Carey, Jennifer Lopez é show que promete

Esta semana olhámos para as façanhas de Kanye West e descobrimos que o Rambo (Stallone) é mais que um artista! Mariah e J-Lo não brincam em serviço quando se trata de dar show e na música há que vibrar com Flo Rida, Jason Derulo e TheWeeknd! Fiquem ligados na Passadeira Vermelha!
Mais Vídeos