sexta-feira, 01 agosto, 2014. 03:43 UTC

Notícias / Angola

É preciso combater a corrupção, diz enviado alemão a Luanda

Diplomata queixa-se também da burocracia angolana

Moçambique perdeu 200 milhões de Meticais em corrupção
Moçambique perdeu 200 milhões de Meticais em corrupção
Venâncio Rodrigues
Gunter Nooke , director geral para os Assuntos Africanos da Alemanha,   condicionou esta quarta-feira o aumento de investimentos  do seu país  em Angola ao fim da corrupção e  da burocracia das instituições que superintendem os negócios neste país.




De visita a Angola o diplomata alemão fez estas declarações depois  de um encontro com o líder da UNITA Isaías Samakuva.

  “ Os empresários alemães não gostam muito de processos muito morosos, não querem manter muitas conversações para vir a Angola. É importante também o combate à corrupção, porque os empresários têm que justificar o seu engajamento no exterior e a corrupção não é aceitável nem na Alemanha nem em qualquer outra parte. É por isso que é preciso combatê-la”, defendeu o diplomata.

O  presidente da UNITA exprimiu, por seu turno,  o desejo de que sejam criadas as condições que viabilizem os investimentos alemães em Angola e que tudo se processe de forma transparente para beneficiar os angolanos.

“Como ouviram, o tema da corrupção foi levantado já que os empresários alemães e não só, gostam de trabalhar em ambiente de transparência, onde tudo se processa de forma a facilitar os negócios que se fazem”, disse Isaías Samkuva que prometeu que o seu partido irá fazer uso das instituições para um combate mais acérrimo á corrupção e para a diminuição da burocracia que dificulta a actividade empresarial.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Troco pá de: luanda
12.02.2013 21:13
e se fosse algum angolano a ir pra alemanha e acusasse que lá existe corrupcao.....


por: Anónimo
09.02.2013 23:13
Esta na cara que nao precisamos nos os proprios Angolanos denunciar a corrupção em Angola. A corrupção tem sido uma grande enfermidade para os Angolanos, Ela, esta em todas as Areas da nossa sociedade. Nunca sera possivel comabater-lo como diz o enviado Alemao por uma simple razao: A corrupção em Angola e o proprio Governo de Angola e nao o Povo Angolano. Para combater a corrupção em Angola teriamos que combater com o nosso proprio Governo de Angola e o Partido. Pode-se combater se o proprio "Governo" se Conciencialize e mude a Mentalidade que promove a corrupção e para isso teriam de " Criar um planel educativo comecando pelos proprios Governantes Angolanos e comecarem a cultivarem a qualidade de honestidade e transparencia educarem-se a si mesmo " contra o combate desta enfermedade a "corrupção" que tem corrompido as mentes deles e que tem devastado a vida de todos os Angolanos com baixo recursos e poder. Um exemplo concreto e, quando em Angola, o fornecimento de Agua e Luz deixar de ser um previlegio para alguns, e ser um direito para o cidadao, entao isso sera um bom sinal de comeco....


por: Adilson de: Benguela
09.02.2013 13:57
Este diplomata já será corrompido pelo PR do MPLA. Em Angola quem fala no combate a corrupção, este também é corrompido para parar de falar do caso. Com este regime de Governação em Angola será dificil o combate a corrupção.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos