sábado, 19 abril, 2014. 11:56 UTC

Notícias / Angola

Divisões internas abalam UNITA em Cabinda

Demitido secretário provincial em diferendo sobre inclusão de membros da Ex-Mpalabanda

Raul Danda, deputado da UNITA
Raul Danda, deputado da UNITA
Tamanho das letras - +
José Manuel
O secretariado provincial da UNITA em Cabinda está mergulhado numa crise que já levou ao afastamento do seu secretário local, Jose de Gringo Júnior e de outros membros políticos daquele movimento no enclave.




Fontes disseram a Voz de América que a crise instalou-se na sequencia de um suposto enquadramento e nomeação de membros da extinta associação cívica de Cabinda Mpalabanda, aos mais altos cargos do partido por influencias do actual líder parlamentar da Unita, Raul Danda.


Este contudo nega a existência de diferendos.

A inserção de activistas da ex Mpalabanda, segundo alguns membros da UNITA, faz parte de um acordo assinado entre o movimento do galo negro com a sociedade civil cabindense, na véspera das eleições gerais angolanas, no qual se comprometiam como representantes do povo, mobilizar a população a votar pela UNITA, como via para uma possível solução do caso Cabinda.

Esta crise segundo os militantes, iniciou-se na véspera das eleições com a imposição do comité permanente da UNITA de Raul Danda como cabeça de lista em oposição á escolha da maioria dos militantes que elegeu o demitido secretário provincial José de Gringo Júnior, como primeira figura do partido às eleições.

Defendiam os membros do movimento que Raul Danda deveria ter sido proposto como deputado pelo círculo nacional e não pelo círculo provincial em virtude do acordo político ter sido elaborado e assinado entre a sociedade civil e a comissão política do movimento.

Essas reivindicações enfraqueceram a militância do partido em Cabinda tendo o secretariado Geral da UNITA decidido dissolver a direcção do partido em Cabinda e indicado membros da ex Mpalabanda  na comissão de gestão do partido.

Os militantes não concordam com a demissão afirmando que não se verificou ao longo do mandato do demitido secretário, situações de desvios de fundos, abuso do poder e atropelo aos estatutos  do partido que motivasse tal decisão, muito pelo contrário, defendem alguns partidários, Josè de Gringo Júnior geriu sem meios a organização e outras vezes recebia das mãos de Raul Danda alguns apoios financeiros para custear as despesas do secretariado.

Esta situação defendem os partidários vai mobilizar desmembramento em bloco de militantes do partido e enfraquecer a maior força da oposição em Cabinda na disputa política com o MPLA.

Questionado pela voz de América sobre a situação, Raul Danda desmentiu essas informações afirmando ser normal a movimentação interna dos quadros do partido.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Kudimueniko de: Cabinda
09.02.2013 10:11
Eu hacho que o partido é soberano nas suas decisões ele é, que nomea e que exonera, sobretudo quando um partido pretende ir ao poder não pude praticar os erros a que tem praticado o outro se,for por desvios de fundos do partido é inadmissível em nenhuma organização partidário. O partido conhece bem os seus quadros o Raul Danda merece na óptica do partido quer dizer, colocar o quadro certo no lugar certo, quando li esse artigo passei pelo secretáriodo da unita na provincia há uma comissão de gestão há uma motivação da parte dos seus quadros para mim não há crise politica no seio da unita em cabinda.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 18 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
18.04.2014
Vídeo

Vídeo "Temos muitos problemas na Guiné-Bissau", Abel Incada, candidato presidencial

Os guineenses foram às urnas a 13 de Abril e estão expectantes num novo Governo de paz e estável
Vídeo

Vídeo África do Sul vai a votos a 7 de Maio

Na África do Sul, o ANC está em campanha difícil para segurar o seu domínio no Limpopo, onde ganhou 85 por cento dos votos em 2009.
Vídeo

Vídeo Pistorius está no banco dos réus e a acusação tem sido dura

Os acusadores tentaram descrever o atleta sul-africano Oscar Pistorius como egoísta e abusivo durante o segundo dia de interrogatório no seu julgamento por homicídio.
Mais Vídeos