segunda-feira, 20 outubro, 2014. 11:21 UTC

Notícias / Angola

Luanda: "Dois mortos" quando polícia impede manifestação

Dezenas de familias desalojadas por demolições mas administradora promete realojamento

Demolições em Angola agravam a situação dos pobres
Demolições em Angola agravam a situação dos pobres
Coque Mukuta
Vários helicópteros, elementos das forças militares e uma força policial de mais de 300 efectivos foram movimentados esta Terça-feira para travar uma manifestação marcada pelos moradores dos bairros Mayombe, Baixa de Cassange, Sequele 1 e 2, ao município de Cacuaco, em Luanda.




Isto na sequência da demolição de várias casas alegadamente construídas ilegalmente que deixaram cerca de 300 familias sem abrigo

Segundo os moradores a operação demolidora dirigida na última sexta-feira, pela Administradora Municipal do Cacuaco, Rosa Janota dos Santos, no bairro Mayombe, deixou dois mortos e vários detidos.

A manifestação foi dispersada pela força, disseram os residentes.

“Foram muitos policias e houve mortes e feridos” frisou um deles.

A Administradora Municipal do Cacuaco, Rosa Janota dos Santos, disse à Voz da América, que as demolições em curso não são parte de um plano municipal mas sim nacional, para colocação de uma vista turística naquela zona e que já se trabalha no reassentamento daquelas populações vitimas dos desalojamentos.

“A nossa parte como administração a nossa responsabilidade com o povo é transferir de um ponto para outro” disse.

“Eestamos fazer o loteamento e reassentamento da população,” acrescentou Rosa Janota dos Santos, administradora do Município do Cacuaco
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: José António de Carvalho de: Cabinda
11.02.2013 13:19
Meus amigos que me antecederam! Não é a administradora que arquitectou as demolições. Ela disse muito bem que é um plano nacional. A administradora não tem autoridade para movimentar elicópteros e um exército. Eu só não entendo como é que um governo pode agir assim com o seu próprio povo. Primeiro demolir para depois realojar. E durante o tempo que se vai fazer o loteamento de outros espaços e depois as construções, onde é que as pessoas irão ficar? As crianças, os idosos, enfim, qual será a sorte destas pessoas? Isto é crueldade demais. O que que José Eduardo dos Santos quer com os angolanos?


por: José Armindo de: Luanda
07.02.2013 06:26
Eu digo não ao esbulho violento por quem lhe foi passada uma procuração para tomar conta dos nossos patrimónios. Esta administradora tem de lembrar - se que ela apenas uma empregada deste mesmo povo que ela hoje escuraça. A soberania reside no povo e não nos governantes. Governar é prever. Não vistam camisola ao contrario.


por: eula de: luanda
07.02.2013 00:37
Mas entao essa tipa dita admnistradora, sera' q ela tem cerebro ou é como os ''dikombes'' como deixa gente sem abrigo em plena rua e diz q vai realoja-los... Ou se ela tivesse um minimo de'' cervelle''(cerebro) era aloja-los primeiro e depois quebrar as kubatas deles mas é em africa com mpla assimpassam as coisas.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ébola: Um Poema para os Vivosi
X
17.10.2014 18:57
O filme da Chocolate Moose é uma animação desmistificando o Ébola, explicando a doença através do caso de um menino infectado. A VOA fez a dobragem do vídeo original na voz de Mayra de Lassalette. Saiba mais no link http://tinyurl.com/l7vgtjv
Vídeo

Vídeo Ébola: Um Poema para os Vivos

O filme da Chocolate Moose é uma animação desmistificando o Ébola, explicando a doença através do caso de um menino infectado. A VOA fez a dobragem do vídeo original na voz de Mayra de Lassalette. Saiba mais no link http://tinyurl.com/l7vgtjv
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Nascimentos na Libéria em tempos de Ébola

O hospital JFK na Libéria tinha encerrado a maternidade, devido ao Ébola, mas urge agora reabrir o serviço que já fez 93 partos desde que voltou a abrir
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 15 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Libéria: Os bravos que recolhem os corpos das vítimas de Ébola

Na Monróvia, capital da Libéria, uma jovem não aceitou ir para o hospital quando os técnicos de saúde assim o solicitaram. E a comunidade em que vivia também não. A jovem morreu e muitos da comunidade estão infectados com Ébola e isto já começa a ser uma história comum na Libéria
Vídeo

Vídeo Qual é o significado estratégico de Kobani?

Kobani continua a ser palco de intensos combates entre militantes do grupo Estado Islâmico (ISIS ou ISIL) e forças curdas. Os EUA levaram a cabo mais ataques aéreos. A ONU adverte para o possível massacre de centenas de civis se a cidade cair totalmente nas mãos dos extremistas islâmicos.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 13 Outubro 2014

As noticias de Africa em video.
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 9 Outubro 2014

A noticias da America em video
Mais Vídeos