sexta-feira, 29 maio, 2015. 18:17 UTC

Notícias / Angola

Água, luz, educação, saneamento e salários devem ser prioridades do orçamento segundo sociedade civil

Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2013, começa a ser discutido terça-feira na Assembleia Nacional, e dá primazia ao sector social e da administração

Luanda após as chuvas de Novembro (foto Novo Jornal)
Luanda após as chuvas de Novembro (foto Novo Jornal)

Multimédia

Áudio
  • Prioridades da sociedade civil para Orçamento do Estado

Coque Mukuta
Organizações cívicas angolanas defendem maior preocupação com o abastecimento de luz eléctrica e água potável, saneamento básico, salários condignos aos técnicos de saúde e professores no Orçamento Geral do Estado para 2013, que começa a ser debatido nesta terça-feira pelos deputados angolanos.

Segundo Serra Bango, responsável da Associação Justiça, Paz e Democracia (AJPD), as condições básicas dos angolanos ainda são degradantes. Por isso, maior investimento no fornecimento de energia eléctrica, água potável, estruturas para recolha de lixo deve ser as prioridades para os parlamentares angolanos. 

“Notamos escassez e superlotação nas escolas, e por isso, por isso seria importante que o orçamento de estado para o sector da educação prestasse atenção a isso e que levassem as escolas as zonas rurais,” aludiu notando que “existem estradas também já muito degradas seria importante que o ministério dê-se atenção a reabilitação dessas estradas”.

A proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2013, que começa a ser discutida amanhã na Assembleia Nacional, dá primazia ao sector social e da administração com despesas estimadas em 33,5 % e 23%, respectivamente, do total orçamentado.

Para Salvador Freire, presidente da organização Mãos Livres, os salários dos professores e técnicos de saúde assim como a humanização dos serviços administrativos devem constituir nas prioridades a serem levadas em contas no orçamento a ser debatido pelos representantes do povo angolano.

As prioridades devem ser “a área da saúde, de educação, aquelas as áreas que estejam ligadas ao homem”. E “quando eu falo da educação falo da área do ensino a qualidade do ensino” concluiu.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: nguma bavonda de: cabinda
14.01.2013 17:52
A educacao e saude nao sao as unicas areas que sao esquecidas, pois e importantante que se recordem dos trabalhadores no sector petrolifero onde se produz vultos e vultos de dinheiros mas muitas impresas mal pagam os trabalhadores. Aqui em cabinda nas vesperas das eleicoes o vice ministro dos petroleos reuniu connosco fazendo assim varissimas promessas mas desde que mpla ganhou ate ca ninguem se pronucia sobre isso. Contudo, havemos de esperar as proximas eleicoes que venham nos imperfumar com mais promessas.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"i
X
29.05.2015 15:05
Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"

Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Protestos em Bujumbura

O ambiente em Bujumbura continua sob muita tensao. Hoje foi dia de protestos na capital do Burundi
Vídeo

Vídeo Manchetes do Mundo 25 de Maio 2015

As imagens noticiosas do mundo
Mais Vídeos