sábado, 01 novembro, 2014. 12:27 UTC

Notícias / Angola

Consumo de bebibas alcoólicas em Angola é preocupante, dizem peritos

Maior parte de crimes cometidos por pessoas intoxicadas

José Manuel
Oitenta e cinco porcento dos angolanos precisam de acompanhamento psicológico, por causa do consumo excessivo de bebidas alcoólicas, defende o psicólogo social Carlinhos Zassala.




O especialista pensa ser urgente a tomada de uma posição extrema por parte do executivo, para se inverter este estado de coisas.

As razões para o alto consumo são várias e vão desde a falta de emprego à pressão social quando se sai com amigos

A situação 'e tão grave que ninguém deve ficar indiferente ao assunto adverte a jornalista Suzana Mendes.

“É uma questão que deve preocupar todo angolano, o nível de consumo de bebidas alcoólicas em todo país 'e cada vez maior,” disse.

A jornalista considera ainda que o baixo custo que das bebidas alcoolicas funcionam é umincentivo ao seu consumo.

“Uma cerveja continua a ser mais barata do que um quilo de arroz,” disse.
“O álcool acaba por ser mais barato que o pão que tem que se comprar para toda a família,” acrescentou.

A jurista Ana Paula Godinho associa o consumo de bebidas alcoólicas ao aumento “Na maior parte dos crimes cometidos hoje em Angola os executores estão alcoolizados ou drogados,” disse a jurista que advogou um programa pra incentivar o consumo de bebidas não alcoólicas, como o leite, entre os jovens
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Anónimo
11.01.2013 13:14
FOI ASSIM Q O COLONO PORTUGUES CONSEGUIU ENFRAQUECER A MENTALIDADE DE SULANOS E MALANGINHOS MENOS OS BAKONGOS Q RESISTIRAM CONTRA AS MANOBRAS DE IMBECILES COMO PORTUGUESES E AGORA O MPLA COM A MESMA TRAJECTORIA DE SUBMETER O POVO COM A FORCA DO ALCOL


por: anonimo de: luanda
10.01.2013 18:53
onde e k esta o ministerio da juventude e desporto, qual o seu papel.nao passa de uma figura decorativa. onde e k esta a jmpla k diz defender a juventude

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Levando a vida no cemitério: Reportagem sobre pobreza persistente em Moçambiquei
X
31.10.2014 18:08
Com as suas ricas reservas de gás natural por explorar, Moçambique poderá tornar-se num dos maiores abastecedores de energia – facto central nas recentes eleições nacionais. Mas nem todos usufruem das riquezas acumuladas. Há uma pobreza persistente, veja como alguns residentes de Maputo sobrevivem
Vídeo

Vídeo Levando a vida no cemitério: Reportagem sobre pobreza persistente em Moçambique

Com as suas ricas reservas de gás natural por explorar, Moçambique poderá tornar-se num dos maiores abastecedores de energia – facto central nas recentes eleições nacionais. Mas nem todos usufruem das riquezas acumuladas. Há uma pobreza persistente, veja como alguns residentes de Maputo sobrevivem
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 30 Outubro 2014

As principais notícias que marcam a última semana do mês de Outubro, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 30 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 29 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Levados pelo Boko Haram

O mundo espera para ver se a Nigéria consegue negociar a libertação das 219 raparigas da escola de Chibok, raptadas pelo grupo islâmico Boko Haram em Abril. Activistas dizem que o Boko Haram já raptou centenas de jovens rapazes, mulheres e crianças, desde 2009.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Mãe Trabalhadora - trailler do filme

O filme explora a dupla responsabilidade das mulheres moçambicanas, como mães e trabalhadoras. Gentilmente cedido pelo Organização Internacional do Trabalho
Mais Vídeos