domingo, 23 novembro, 2014. 00:49 UTC

Notícias / Angola

Trabalhadores do porto de Cabinda ameaçam entrar em greve

Exigido aumento salarial de 25%, criação de uma cesta básica, subsídios de turno, arrendamento e abono familiar, e um plano de saúde condigno para o trabalhador e a sua família.

José Manuel
Os trabalhadores do porto de Cabinda vão entrar em greve se, dentro de 20 dias, a entidade patronal não aumentar os salários na ordem dos 25 % e melhorar as condições de trabalho.


Essas exigências constam num caderno reivindicativo apresentado pelo colectivo de trabalhadores que exigem ainda da entidade patronal a criação de uma cesta básica e a implementação de subsídios de turno, arrendamento, abono familiar e um plano de saúde condigno para o trabalhador e a sua família.

Os trabalhadores exigem igualmente a construção de um condomínio portuário face às precárias condições habitacionais dos trabalhadores.

Manuel Fogueiro da comissão sindical dos trabalhadores disse à Voz de América que face ao incumprimento na resolução das reivindicações o colectivo de trabalhadores vai paralisar o funcionamento do porto de Cabinda.

O colectivo de trabalhadores acusa o conselho de administração do porto de Cabinda de falta de transparência na formação da estrutura orgânica da empresa e falta de condições de trabalho nas áreas técnicas e operativa.

Os trabalhadores acusam alguns responsáveis do conselho de Administração de apresentarem comportamento não digno perante os trabalhadores.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Nbinda de: Cabinda
11.01.2013 15:39
1. O reajuste salarial feito pelo Conselho de Administração não Corresponde tal como o acordado conforme o Relatório de Consenso e a sua feitura não foi acompanhada pela Comissão sindical de acordo o Cronograma elaborado e Aprovado pelo Conselho de Administração.

É de lembrar que o reajuste salarial deveria ser feito nesta base:
• Aumentar 50% ao salário do Director, do valor encontrado subtrair 30.000,00Kzs para encontrar o valor da categoria a seguir e continuar com a mesma diferença até ao Técnico Medio de 3ª classe.
• Do valor de Técnico médio até a categoria mais baixa as diferenças são de 15.000,00 Kzs (ver em anexo Pag.12 do relatório de Consenso).
Salientamos que a Comissão Sindical respeita o Despacho que nomeia o Conselho de Administração. Do que constatamos é que o próprio Conselho está a ignorar o despacho que lhe confere poderes através de atos como a ignorância dos resultados do trabalho produzidos entre a Comissão Sindical e a Comissão Técnica de apoio ao Conselho de Administração criada por despacho do Presidente do Conselho de Administração na Base do Despacho Conjunto nº 164/10 de 6 de Outubro, contanto que um dos Administradores é o Supervisor da mesma.
2. Baseando- nos do Cronograma elaborado, aprovado e apresentado pelo Conselho de Administração, a Comissão Sindical é um parceiro que deve ser consultado por tudo quanto diz respeito a vida social dos trabalhadores, como o Conselho altera os prazos e o acordado sem o consentimento do parceiro?
3. Pelo que constatamos na EPC-EP não se paga todos os subsídios previstos por Lei
4. É certo que o Cronograma previu um aumento salarial na ordem de 15% e a Comissão sindical concordava com o mesmo caso se respeitasse o reajuste salarial acordado no relatório de Consenso.
Lendo com muita atenção a resposta do Conselho de Administração ao caderno reivindicativo apresentado pela Comissão sindical desta empresa, podemos chegar a conclusão de que este Conselho não tem vontade clara definida para o bem estar ou melhor para mudança das condições sociais dos trabalhadores.
Aquando das negociações entre a Comissão Técnica de apoio ao Conselho de Administração e a Comissão Sindical, as partes tiveram a oportunidade de discutir e analisar profundamente a situação financeira da empresa com dados concretos e com o apoio dos técnicos das áreas que manipulam os dados financeiros da empresa, pelo que, chegou-se a conclusão de que a situação financeira da empresa não é péssima como se pretende sempre justificar e que o reajuste salarial nos módulos consensuais acima demostrado não constitui uma utopia.
O Conselho de Administração acompanhou passo a passo o processo de apresentação do relatório de Consenso e seu Cronograma de implementação junto da massa trabalhadora através do seu representante o Administrador não executivo Zeferino Estevão Juliana que concordou perante os trabalhadores que o Conselho de Administração viria a cumprir com o Relatório de consenso.
Para terminar, se o Conselho de Administração não se acha capaz de resolver de maneira concordado entre as partes, então concordamos com Ele que se leve o caso aos órgãos competentes do estado para se encontrar a solução desejada.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 21 Novembro 2014i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
21.11.2014 16:58
As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 21 Novembro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 20 Novembro 2014

As notícias que marcam a actualidade do país liderado por Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 20 Novembro 2014

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 19 de Novembro 2014

Actualidade do continente africano em 60 segundos
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 18 Novembro 2014

A actualidade dos Estados Unidos da América em 60 segundos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 18 Novembro 2014

Os acontecimentos que marcam a atualidade do continente africano
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 17 Novembro 2014

As imagens das noticias africanas
Vídeo

Vídeo Piratas da Somália: Pescadores sem redes

Um homem decente que necessita de dinheiro é levado a trocar a pesca pela pirataria. Pescar Sem Rede é o novo filme que relata a vida dos piratas da Somália, a história contada por eles, o desespero que os leva a entrar nesta vida de crime.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 14 Novembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Mais Vídeos