sexta-feira, 22 agosto, 2014. 11:45 UTC

Notícias / Angola

Alerta para a destruição de símbolos culturais em Angola

Dia Nacional da Cultura assinalado no Kwanza-Sul

Fernando Caetano
Símbolos culturais angolanos estão a ser destruídos para serem substituídos por construções que nada têm a ver com a cultura do país, disseram especialistas locais no Kwanza-Sul.


Sob o lema “A Cultura Fortalece a Nação”a província do Kwanza-Sul acolheu terça-feira o dia nacional da cultura.

Detentor de vários locais de interesse cultural, o evento serviu para o Kwanza-Sul mostrar aos especialistas nacionais e estrangeiros, que é detentor de um acervo cultural de destaque como são os casos das furnas da Sassa no Sumbe, o fortim do Quicombo, a fortaleza de Calulo, o Caminho de Ferro do Amboim, as pinturas rupestres de Ndalambiry e muito mais.

Conhecedores da matéria a nível da região mostram-se no entanto  algo desapontados com o desaparecimento de alguns monumentos tendo vezes sem conta ter-se assitido ao derrube desses monumentos alegadamente para no mesmo espaço ser erguida uma infraestrutura que nada tem a ver com o acervo cultural.

Moisés Ganga, ligado à cultura há mais de vinte anos, disse ser absurdo o comportamento de alguns responsáveis que segundo ele, desvalorizam a cultura a nível local. Ganga disse ter assitido com tristeza à delapidação por populares, e até mesmo gente renomada, de artigos que conservados deveriam engrandecer a cultura na província de origem da Rainha Njinga Mbandi, isto  porque afinal a mãe da heroina angolana era natural do município do Ebo no Kwanza-Sul.

Numa análise sobre o património cultural em Angola, a Ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, caracterizou a cultura nacional como a soma de uma diversidade cultural.

"A cultura nacional de Angola é digamos, o somatório de toda diversidade cultural de Angola,” disse.

"Dizermos que temos uma cultura nacional é dizer que em cada contexto sócio cultural de Angola existe um conjunto de manifestações sendo que uma boa parte delas tem a ver com elementos matriciais comuns e por essa razão nós dizemos que elas contribuem para  a coesão para unidade nacional mas, é uma unidade que é vista na diversidade de todas as expressões que ocorrem nas nossas comunidades de Cabinda ao Cunene, pondo naturalmente sempre em destaque os elementos que nos identificam e que uma boa parte deles esses mesmos elementos são comuns a maior parte dessas comunidades,” acrescentou

Instada a pronunciar-se sobre a aceitação do Ministério que dirige quanto a inserção das línguas nacionais no sistema curricular e se estava de acordo com essa posição, Rosa Cruz e Silva mostrou total disponibilidade.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Americanas 21 Agosto 2014i
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
21.08.2014 18:59
As noticias da America
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 19 Agosto 2014

E se uma aplicação lhe dissesse qual o seu valor como noiva? Pois já existe!
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 18 Agosto 2014

As notícias que marcam o início da penúltima semana de Agosto, no continente africano
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 15 Agosto 2014

As notícias de África em 60 segundos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 14 Agosto 2014

Os assuntos que marcam a actualidade africana em apenas 60 segundos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 13 Agosto 2014

As principais notícias que marcam a actualidade do continente africano
Mais Vídeos