quarta-feira, 29 julho, 2015. 04:49 UTC

Programas Especiais / Angola Fala Só

ANGOLA FALA SÓ - Isaías Samakuva: Inquérito às mortes na Cidadela tem "árbitros" que são "jogadores"

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, criticou a inclusão de "árbitros" que também são "jogadores" na Comissão de Inquérito aos incidentes da noite do fim do ano, no estádio da Cidadela, em Luanda.

O evento da Igreja Universal do Reino de Deus, IURD, evoluiu para o caos e, depois, para uma tragédia, em que morreram 16 pessoas. "Uma tristeza, foi um desastre que nós esperamos não venha a repetir-se", afirmou Samakuva respondendo aosd ouvintes da Voz da América, no programa Angola Fala Só.
 
Isaías Samakuva disse concordar com o advogado Pedro Capracata, segundo o qual os ministros do Interior, Cultura, Juventude e Desportos, e o governador provincial de Luanda, deviam ser excluidos de uma Comissão de Inquérito ao desastre, nomeada quinta-feira, prelo presidente angolano.

"Ninguém pode ser árbitro e jogador ao mesmo tempo. Não devia ser assim. Aqueles que estão de uma ou outra forma implicados nisto deviam ser deixados de fora. Há outras pessoas e instituições que podiam ser parte desta comissão", declarou o presidente da UNITA.

A comissão integra, ainda, os ministros da Administração do Território, Justiça e Saúde em relação aos quais a UNITA não faz reparos.

A um ouvinte que levantou o assunto da auto-determinação das Lundas, Samakuva respondeu que a UNITA defende a "integridade territorial" de Angola mas "não nos importaríamos de evoluir para a regionalização". Admite a formação de "oito regiões dotadas de autonomia em certas matérias. E se as propostas do Protectorado vêm neste sentido, concordamos. Mas se é uma questão de tribalismo, não concordamos".

Isaías Samakuva criticou, ainda, a recepção pelo presidente angolano, de um Rei das Lundas que não é reconhecuido na região porque não obedece à forma como, há séculos, se apura a linhagem dos monarcas tradicionais.

Esse é, para Samakuva, um problema "não só nas Lundas mas em toda a Angola" em que José Eduardo dos Santos "tenta instrumentalizar pessoas e impô-las em regiões onde não têm autoridade".

"Corremos o risco de banalizar as autoridades tradicionais", disse o presidente da UNITA notando que não se pode colocar "um qualquer como soba, sobeta, regedor ou rei". Mas "os que são da linhagem são postos de fora" porque não se sujeitam a critérios partidários.

O líder do maior partido da oposição criticou, ainda o MPLA por "governar só para fazer show" e não permitir que seja ensinada, nas escolas, a "verdadeira história de Angola".

Clique no link abaixo para ouvir o Angola Fala Só com Isaías Samakuva

Clique aqui para ouvir todos os programas do Angola Fala Só
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Anónimo
05.01.2013 21:32
NA AFRICA NAO EXISTIRA INQUERITOS , SAMAKUVA FICA SABENDO Q OS Q MORRERAM SAO "KANJA" Q E DADO AOS NGANAS PARA AUMENTAR O PODER DE GOVERNAR , ISTO E AFRICA , TU SABES DISTO , OS ACTIVISTAS DESAPARECIDOS EM LUANDA JA FORAM INQUERIDOS ? NAO . E COMO ESSES SERAO INQUERIDOS ,? VERAS Q NAO HAVERA NENHUMA REACAO OS Q MORRERAM SAO KABOLAS .

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sudão: música salva pessoas da mortei
X
28.07.2015 06:19
Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Sudão: música salva pessoas da morte

Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Marvel Comics lança um novo Homem-Aranha: Miles Morales

Seja em quadradinhos ou na tela do cinema, fãs estão acostumados a ver Peter Parker por trás do Homem-Aranha. Mas isto está a mudar. A Marvel Comics lançou Miles Morales para substituir Peter Parker em uma nova série de quadradinhos. Ele é metade latino e metado afro-americano e já é bem popular.
Vídeo

Vídeo Procuradoras mulheres da Somália para fazer a diferença

Numa nação marcada por um longo conflito, corrupção e impunidade, o governo da Somália espera reconstruir o sistema de justiça do país e pela primeira vez trouxe seis procuradoras mulheres ao processo
Vídeo

Vídeo Jornalista cego da Somália

Apesar da melhoria de segurança, nos últimos anos, Somália continua um dos países mais perigosos para ser jornalista, pior para que não tem a capacidade de ver. Abdifatah Hassan Kalgacal têm reportado na última década a partir da capital daquele país. É cego
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2015

As imagens noticiosas de Africa
Mais Vídeos