segunda-feira, 22 dezembro, 2014. 15:35 UTC

Notícias / Mundo

Violação sexual e homicidio de jovem pode resultar em pena de morte

Violaram a jovem, durante várias horas, enquanto um deles conduzia o autocarro, introduziram-lhe uma barra de ferro e abandonaram-na, com o namorado, ambos nuse inconscientes, numa rua deserta de Nova Delhi

Memorial improvisado da jovem indiana, violada e assassinada em Nova Delhi
Memorial improvisado da jovem indiana, violada e assassinada em Nova Delhi
Redacção VOA
As autoridades da Índia formalizaram, esta quinta-feira, acusações de rapto, violação sexual e homicídio contra seis homens cujo crime chocou o mundo e abriu um debate na Índia sobre a violência contra as mulheres. O ministério público tenciona pedir a pena de morte para cinco dos seis réus.

A jovem estudante universitária de Nova Delhi entrou com o namorado, num autocarro, na noite de 16 de Dezembro. No veículo viajavam cinco passageiros e o motorista. O autocarro desviou-se da sua rota normal e os ocupantes atacaram o namorado, que ficou inconsciente. De seguida violaram, à vez, a jovem, durante várias horas, enquanto um deles conduzia o autocarro. Terminada a violação, introduziram uma barra de ferro na vagina e abandonaram-na, com o namorado, ambos nuse inconscientes, numa rua deserta.

Alguém que passava viu-os e chamou a polícia. O namorado sobreviveu, mas a jovem faleceu dias mais tarde – despoletando um debate intenso sobre e violência contra as mulheres, numa cidade onde ela é muito comum. A brutalidade do crime (vários órgãos da jovem foram danificados pela barra de ferro) levou todos os sectores da sociedade a exigir do governo acção rápida e severa num pais onde apenas 25% dos violadores são punidos.

A investigação foi rápida e os seis suspeitos foram detidos e indiciados em tempo recorde. Num processo com mil páginas e 30 testemunhas arroladas, cinco réus enfrentam a pena de morte. O outro é menor e a pena máxima aplicável é de três anos de prisão. O governo vai nomear defensores oficiosos para os arguidos porque nenhum advogado contactado aceitou fazer a defesa dos mesmos – e as autoridades advertem que se deve fazer justiça, mas que o julgamento deve ser justo e não justiça popular.

O caso vai ser julgado num novo tribunal, acabado de criar, exactamente para crimes violentos contra as mulheres porque no sistema normal esses julgamentos demoravam vários anos. A polícia, segundo organizações da sociedade civil, também é parte do problema por colaborar com as pressões sociais para que as violações sexuais não sejam participadas às autoridades – e é por vezes a polícia que se recusa a aceitar a queixa e encoraja as famílias envolvidas a negociarem uma solução.

Organizações da sociedade civil dizem que a violação no autocarro é um alerta contra a violência sistemática contra as mulheres na sociedade indiana, incluindo o assassínio de meninas – frequentemente porque as famílias pobres não querem, um dia, pagar um dote elevado à família do noivo; e o assassínio de noivas (em geral pelo fogo) por se apresentarem à família do noivo com um dote insuficiente, num país onde a família do homem pode exigir, praticamente, tudo o que quiser à família da noiva.

A violência sistemática, e consequente cultura de violência, dizem aqueles grupos, tem que acabar – porque é essa cultura de violência que produz as violações sexuais.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Medo na América em 2014i
X
22.12.2014 07:00
A América faz o flashback de 2014 e neste vídeo estão alguns dos temas que mais aterrorizaram os Estado Unidos este ano
Vídeo

Vídeo Medo na América em 2014

A América faz o flashback de 2014 e neste vídeo estão alguns dos temas que mais aterrorizaram os Estado Unidos este ano
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 19 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Gozar com Kim Jong Un é assunto sério

O filme " A Entrevista" com James Franco e Seth Rogen foi realizado, mas a Sony Pictures Entertainment cancelou a sua estreia. O que prometia ser um sucesso de bilheteiras para Hollywood tornou-se num pesadelo entre ameaças da Coreia do Norte aos Estados a ataques de pirataria à Sony Pictures.
Vídeo

Vídeo Presidente Obama fala aos cubanos

"Ao povo cubano, os EUA estendem a sua mão de amizade"
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 18 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Dezembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Dezembro 2014

As imagens das noticias africanas
Mais Vídeos