quarta-feira, 29 julho, 2015. 04:50 UTC

Notícias / Angola

Correspondente da VOA em Benguela teme pela sua segurança

António Capalandanda, correspondente da Voz da América (VOA) em Benguela e no Huambo
António Capalandanda, correspondente da Voz da América (VOA) em Benguela e no Huambo

Multimédia

Áudio
Redacção VOA
O correspondente da Voz da América (VOA) em Benguela e no Huambo, António Capalandanda, teme pela sua integridade física, após ter sido assaltado perante dois polícias apáticos.

"Este foi um incidente que, pelo contexto, parece ser mensagem de que qualquer dias isto pode transformnar-se num acidente fatal", disse Capalandanda à VOA.

O jornalista foi assaltado defronte ao palácio do Governo Provincial do Huambo, às 11h00 horas de sexta-feira, por dois individuos que se faziam transportar numa motorizada.

Os indivíduos retiraram-lhe violentamente a mochila do ombro direito, onde transportava a sua máquina fotográfica, o gravador e dois blocos de apontamentos. Não transportava, na altura, o seu computador.

"Quando atravessava a estrada, surgiu por detrás um motoqueiro, tendo o seu companheiro pegado na minha pasta e começou a puxar com a mota em movimento e teve de soltar a pasta rapidamente para não ser arrastado pela força da mota. O incidente ocorreu defronte a dois agentes da polícia da ordem pública que nem sequer reagiram", disse o jornalista.

"Não entrei em pânico e mantive-me sereno" afirmou, revelçando que posteriormente , se dirigiu à Direcção da Polícia de Investigação Criminal do Huambo, onde apresentou queixa.

O agente de piquete em serviço que registou a queixa "disse que essa acção poderia estar relacionada com o meu trabalho e os autores só poderiam ser alguém que já seguia os meus passos", adiantou Capalandanda.

Revelou, ainda que "dois dias antes desta acção fui novamente abordado por um individuo que se identificara como agente da segurança de estado, tendo proferido ameaças de morte".

Capalandanda pede às autoridades que cumream a sua obrigação de proteger os cidadãos, e diz que "este foi um incidente que, pelo contexto, parece ser mensagem de que qualquer dias isto pode transformnar-se num acidente fatal".
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Wilson
11.12.2012 02:18
Meu amigo a tua profissão ate é boa, mas em Angola o jornalismo verdade não funciona. Ti aconselho a deixar mbora só ya. Jornalismo aqui é bajulação dos cassules do corean du na TPA 1e 2 e na folha de limpar o c* de Angola (jornal da Angola).


por: Simbukupo Siivondela de: Huila-Lubango
10.12.2012 22:38
Meu caro amigo e parente, nºao disista, antes pelo contrario desejo-te boa missão. Os comunistas só aprenderam intimidar e mais nada. falta pouco, mais um dia, menos um dia, angola será verdadeiramente livre deste pesadelo. Muitos morrerão na primeira esquina, mas a revolução vai continuar, seguindo a sua marcha triunfal. Estou contigo.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sudão: música salva pessoas da mortei
X
28.07.2015 06:19
Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Sudão: música salva pessoas da morte

Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Marvel Comics lança um novo Homem-Aranha: Miles Morales

Seja em quadradinhos ou na tela do cinema, fãs estão acostumados a ver Peter Parker por trás do Homem-Aranha. Mas isto está a mudar. A Marvel Comics lançou Miles Morales para substituir Peter Parker em uma nova série de quadradinhos. Ele é metade latino e metado afro-americano e já é bem popular.
Vídeo

Vídeo Procuradoras mulheres da Somália para fazer a diferença

Numa nação marcada por um longo conflito, corrupção e impunidade, o governo da Somália espera reconstruir o sistema de justiça do país e pela primeira vez trouxe seis procuradoras mulheres ao processo
Vídeo

Vídeo Jornalista cego da Somália

Apesar da melhoria de segurança, nos últimos anos, Somália continua um dos países mais perigosos para ser jornalista, pior para que não tem a capacidade de ver. Abdifatah Hassan Kalgacal têm reportado na última década a partir da capital daquele país. É cego
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2015

As imagens noticiosas de Africa
Mais Vídeos