terça-feira, 29 julho, 2014. 12:44 UTC

Notícias / Angola Fala Só

ANGOLA FALA SÓ - Justino Pinto de Andrade: "O silêncio (em redor do desaparecimento de Kamulingue e Cassule) é um silêncio criminoso”

AFS
AFS
O Presidente do Bloco Democrático, BD, Justino Pinto de Andrade,  disse hoje que o governo angolano deve ser pressionado a explicar o que aconteceu activistas cívicos Isaías Cassule e Alves Kamulingue desparecidos há meses.
 
Respondendo a uma pergunta de um ouvinte do Kuando-Kubango sobre o desaparecimento dos dois activistas o professor universitário respondeu: “É de facto muito triste, muito triste, que haja quase o silêncio em torno do desaparecimento dessas duas pessoas. Já estamos há 4 ou 5 meses que desapareceram e o governo não diz nada. Penso que este silêncio é um silêncio criminoso. Ou os mataram e isso é um crime ou tê-los-ão colocado fechados em algum sítio e não sei o que estarão a fazer a esses dois indivíduos que estavam a fazer apenas reivindicações. Se algum matou Kamulinge  e Cassule esse alguém é de facto criminoso e devia estar nas mãos da justiça.”

O professor universitário e presidente do BD acrescentou que toda a oposição parlamentar e não parlamentar, estruturas da sociedade civil incluindo as igrejas deviam pedir explicações sobre o paradeiro dos dois angolanos. “Penso que se todos nós, partidos políticos com representação se todos nos levantarmos em uníssono o governo terá que dar uma explicação, pois terá repercussão internacional e sabemos que a repercussão internacional preocupa de facto este governo. Um governo como este não pode passar uma esponja sobre uma situação dessa pois quando tomou posse foi em nome dos angolanos, para os defender.

Respondendo aos ouvintes da Voz da América, no programa Angola Fala Só, Justino Pinto de Andrade respondeu a várias perguntas desde questões sociais a políticas. E também falou sobre os planos do seu partido para se implantar entre as populações.
 
A uma pergunta sobre se José Eduardo dos Santos (JES), na Assembleia Nacional tem o estatuto de presidente ou de deputado Justino Pinto de Andrade (JPA) respondeu que JES deixou de ser deputado e só o foi por causa da lei que exige que o candidato a Presidente da República seja o cabeça de lista de um partido.
 
Sobre o plano de acção do Bloco Democrático (BD) para as próximas eleições JPA respondeu que o BD privilegia a Saúde e a Educação, afirmando que a riqueza de Angola não é o petróleo mas sim a saúde, o saber dos seus cidadãos para melhor contribuírem para o seu desenvolvimento.
 
Sobre a reforma educativa em curso, disse que ela tem muitos pontos fracos, enquanto prevalecer a monodocência (todas as disciplinas dadas pelo mesmo professor num ano lectivo) o nível será baixo. Acrescentou que a reforma necessita de ser amplamente debatida.
 
Quanto ao problema das terras, que segundo um ouvinte são tiradas aos agricultores e dadas a pessoas que opor vezes nem as cultivam JPA disse que infelizmente as terras pertencentes ao povo estão a ser abocanhadas pelos poderosos e que receia por isso que Angola venha a ter o mesmo problema que o Brasil teve há alguns anos e que levou a criação do movimento dos sem-terra.
 
Respondendo a um ouvinte sobre se Angola poderá ter eleições livres e honestas em face das fraudes no último escrutínio JPA respondeu que as eleições em Angola tem o processo inquinado e para evitar fraudes tem de se acompanhar o processo eleitoral desde o princípio. Lamentou que os partidos da oposição não tenham ainda capacidade de acederem junto do Tribunal Constitucional e da Comissão Nacional Eleitoral.     
 
Sobre a preservação da história angolana, a questão da recuperação da casa do Dr. Savimbi no Huambo, e que foi destruída, bem como o desaparecimento de estátuas, JPA sustenta que “devia haver o cuidado de preservar tudo aquilo que tem a ver com a nossa história, tudo aquilo que foi importante para a nossa história. Penso que a figura do Dr. Savimbi e essa casa que foi bombardeada na guerra devem ser de facto recuperados porque fazem parte da nossa história.”


Clique no link abaixo para ouvir Fala Só com Justino Pinto de Andrade


Clique aqui para ouvir todos os programas do Angola Fala Só
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Prof.Kiluange NYC de: New York City
03.12.2012 03:29
http://www.zwelangola.com/mobile/pages/index.php?id=8943

Gostaria de deixar aqui explicito algumas questões relativas ao estado político de Angola – o nosso país está ingovernável! Só nega quem tira proveito dessa situação.!? O actual índice de pobreza multidimensional é 30 vezes maior do que em tempo colonial... a distribuição do rendimento nacional, então...é um autêntico fiasco!!!!"68% dos angolanos vivem actualmente abaixo do limiar da pobreza, com 26% vivendo em pobreza extrema, sobrevivendo com menos de USD 1 por dia",de acordo com o PNUD. O poder político fictício está nas mãos de José Eduardo dos Santos, mas o poder econômico real detem a mafia internacional liderado por Lev Lievev, Xu Jinguah, Isabel dos Santos e outras figuras russas bem chegadas ao Kremlin. E por incrivel que pareça, essa mafia controla 81% da nossa riqueza.Contudo, pensar e acreditar numa democratização por meios pacíficos é tão ilusório como ressuscitar Jonas Malheiro Savimbi ou Nito Alves, principalmente quando lidamos com indivíduos que herdaram instinto assassino das matas e agora têm em seu dispor uma enorme fortuna.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Majo Joseph - Participante Yalii
X
29.07.2014 12:16
Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida sao os numeros
Vídeo

Vídeo Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mama

Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Julho 2014

Os títulos que encerraram a semana no continente africano. Dos ataques do Boko Haram à expansão do vírus do ébola
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 24 Julho 2014

Os principais acontecimentos que marcam a actualidade americana na penúltima semana do mês de Julho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Julho 2014

Os principais títulos que marcam a actualidade de África nesta Quinta-feira
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2014

Os principais títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Julho 2014

Os principais acontecimentos de 22 de Julho no continente africano
Mais Vídeos