sexta-feira, 01 agosto, 2014. 15:53 UTC

Notícias / Estados Unidos

Eleições reflectem fragmentação que pode paralisar política americana

Frank de Sousa, da Universidade de Massachusetts, não vê dispinibilidade para consenso entre o Partido Democrático, de Barack Obama e o Partido Republicano.

John Boehner, líder republicano na Câmara dos Representantes
John Boehner, líder republicano na Câmara dos Representantes

Multimédia

Áudio
Redacção VOA
— Os resultados das eleições que reconduziram Barack Obama na presidência dos Estados Unidos, mas deixaram os seus adversários republicanos em maioria na Câmara dos Representantes, prenuncia a continuação do impasse político dos últimos dois anos.

Desde que a ala radical do Partido Republicano (designada como Tea Party) alcançou quase 20% dos lugares na Câmara, deixou de ser possívell governar por consenso - uma tradição americana.

Frank de Sousa, director do Centro de Estudos Portugueses da Universidade de Massachusetts, acredita que o impasse vai prosseguir.

"Não ouvi nada nos discursos de ontem (terça-feira) à noite", indicando que as duas partes estão preparadas para dialogar, disse de Sousa, numa entrevista à Voz da América.

O académico disse esperar que as pessoas noutros países compreendam que as visões dos dois partidos sobre o futuro dos Estados Unidos são mesmo "muito diferentes".

E, sem espaço para compromisso, existe a possibilidade de "paralisia dos sistema político" embora manifeste a esperança de que não seja total.

Os dirigentes Republicanos na Câmara dos Representantes e no Senado disseram que o seu partido também venceu as eleições sustentam que se o Presidente quer diálogo é a ele que compete procurar o diálogo.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos