sexta-feira, 18 abril, 2014. 19:17 UTC

Notícias

Wiliam Tonet condenado a pagar 100 mil dólares

Director do Folha 8 foi processado por difamação de figurtas do regime

William Tonet no tribunal em Luanda
William Tonet no tribunal em Luanda
Tamanho das letras - +
Alexandre Neto



O jornalista William Tonet, director do semanário angolano Folha 8, foi condenado a um ano de prisão, com pena suspensa, e ao pagamento de uma indemnização de 100 mil dólares, por difamação de figuras do regime.

A suspensão da pena pode ser levantada se a publicação voltar a cometer o crime de que foi acusado. Mas para Tonet, há uma preocupação mais imediata: se a multa não for paga até ao final da semana, o jornalista poderá ir mesmo para a prisão.

A queixa contra Tonet e o Folha 8 foi apresentada em 2007, por Manuel Vieira Dias “Kopelipa” ministro de Estado e chefe da Casa Militar da presidência da República,  José Maria, chefe dos Serviços de Inteligência Militar, Helder Pitagrós, Procurador Militar e Sílvio Burity, Director Nacional das Alfândegas.

O Tribunal Supremo já tinha mandado arquivar um outro processo de 2008 devido as insuficiências verificadas no mesmo, reclamadas pela defesa.

Aparentemente, a condenação a um ano com pena suspensa seria considerada branda, não fosse a multa fixada pelo tribunal no valor de 10 milhões de kwanzas, o equivalente a 100 mil dólares americanos à taxa de câmbio actual.

O mesmo juíz que não deixou que os jornalistas procedessem a cobertura do julgamento nos termos convencionais, tinha fixado inclusive o prazo de 5 dias para que fosse executado o pagamento ou caso contrário, sujeitar-se ao cumprimento da pena na cadeia. Ora, nas  condições presentes de dificuldades financeiras, só dificilmente o semanário conseguiria concretiza-lo!

William Tonet deixou a entender que vinha preparado para cumprir a pena - o jornalista e  também advogado, chegou ao tribunal trajado de t-shirt com foto e dizeres reproduzidos de Nito Alves, onde se lia: "Mata-se o homen maa não as suas ideias".

Foram várias as irregularidades registadas no decurso da instrução processual o que deu razão que a defesa interposesse recurso junto do Tribunal Supremo.

Apesar de integrar a defesa dos réus (e por precaução contra eventuais sanções disciplinares com que Ordem dos Advogados passou a ameaçar os seus membros) Tiago Ribeiro falou na condição de jurista.

O processo foi instruído fora dos prazos,” disse.

Dos quatro processos, o tribunal mandou arquivar apenas um. Indignado pareceu David Mendes. “A continuar assim” disse “tenho de repensar se vale a pena continuar na advocacia”.

O recurso interposto suspende os efeitos fixados na sentença e tudo fica agora  condicionado à decisão do tribunal Supremo.

Lembro que William Afonso Tonet foi acusado de crime de difamação segundo a sentença lida. O tribunal ilibou-o dos crimes de calúnia e injúria.

Quanto aos danos civis, os processos não precederam. Segundo o juíz, porque não respeitaram requisitos fundamentais.

O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 18 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
18.04.2014
Vídeo

Vídeo "Temos muitos problemas na Guiné-Bissau", Abel Incada, candidato presidencial

Os guineenses foram às urnas a 13 de Abril e estão expectantes num novo Governo de paz e estável
Vídeo

Vídeo África do Sul vai a votos a 7 de Maio

Na África do Sul, o ANC está em campanha difícil para segurar o seu domínio no Limpopo, onde ganhou 85 por cento dos votos em 2009.
Vídeo

Vídeo Pistorius está no banco dos réus e a acusação tem sido dura

Os acusadores tentaram descrever o atleta sul-africano Oscar Pistorius como egoísta e abusivo durante o segundo dia de interrogatório no seu julgamento por homicídio.
Mais Vídeos