quinta-feira, 31 julho, 2014. 21:36 UTC

Notícias

Bispo de Cabinda: "Não vamos servir de medianeiro entre a FLEC e o governo

A igreja católica está preocupada com a pacificação de Cabinda, mas, não pretende assumir um protagonismo na facilitação do diálogo.

José Manuel

Igreja não quer ser medianeira em Cabinda

A igreja católica está  preocupada com a pacificação de Cabinda, mas, não pretende assumir um protagonismo na facilitação do diálogo entre os separatistas da FLEC e o governo angolano.

O bispo da diocese de Cabinda desdramatizou igualmente a actual crise reinante na igreja católica de Cabinda desde a sua nomeação como bispo diocesano.

Filomeno Viera Dias disse também à imprensa que a igreja de Cabinda não está dividida. Contudo, reconheceu existir um grupo de fiéis afastados de uma comunhão plena com o bispo e com o papa e a viverem à margem das paróquias e da eucaristia.

De facto, seis anos após a sua nomeação o bispo de Cabinda continua a ser rejeitado por um grupo de cristãos.

Filomeno Vieira Dias considerou que se trata de um falso problema porque "as decisões do papa são soberanas". Por isso, apelou aos contestatários a regressarem para as suas paróquias e a viverem em comunhão com o bispo.

Apesar do esforço para a reconciliação dos fiéis a crise na igreja de Cabinda agudizou-se com a expulsão de três grandes figuras do clero do enclave.

O afastamento do antigo vigário-geral da diocese, Raul Tati, e dos padres Jorge Casimiro Congo e Alexandre Pambo azedou com efeito a situação.

Filomeno Vieira Dias rejeitou entretanto as acusações de ter influenciado o afastamento dos três sacerdotes. Tanto quanto sei, disse ele, “a decisão foi tomada pelo papa e as decisões da máxima hierarquia da igreja devem ser acatadas por todos os fiéis".

Questionado sobre a dimensão política e social do congresso eucarístico da diocese que se vai realizar no próximo mês, Filomeno Vieira Dias disse estar preocupado com a pacificação de Cabinda.

Contudo,disse, a Igreja Católica não vai assumir um protagonismo de facilitador de diálogo entre a FLEC e o governo tal como a conferência episcopal de Angola e S.Tomé fez em algumas ocasiões da guerra civil entre o governo angolano e a UNITA.

O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Filomeno Vieira Dias nem o Santo Padre nao podem afastar os Padres de Cabinda
01.06.2012 11:13
Os Padres Congo, PAMBO e Raul sao padres de JESUS CRISTO e do povo de Cabinda so esses que podem os afastarem

Comandante Ferido


por: Filomeno Vieira Dias nem o Santo Padre nao podem afastar os Padres de Cabinda
01.06.2012 11:13
Os Padres Congo, PAMBO e Raul sao padres de JESUS CRISTO e do povo de Cabinda so esses que podem os afastarem

Comandante Ferido


por: Anónimo
10.05.2012 06:33
SR. Bispo! Se diz que a decisão do afastamento dos sacerdotes é do papa, será que é o papa que veio à Cabinda saber quem são esses sacerdotes para os expulsar? Vai enganando os homens, a Deus tu não podes enganar. E não penses que a sua capa não será despida um dia. Aguarde a vergonha que te espera, senhor lobo com pelo de ovelha.


por: Osvaldo Franque Buela
09.05.2012 15:18
A FLEC nunca pediu e nao ira pedir a facilitaçao do Bispo de Cabinda no coflito em Cabinda por nao ter capacidade espirituais e morais de resolver um conflito tao complexo,se na propria igreja que dirige nao consegue encontrar soluçao e reconciliar-se com os seus crentes , como pode ele facilitar o fim deste conflito?

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Ivan Collinson - Participante Yalii
X
31.07.2014 20:06
Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Ivan Collinson - Participante Yali

Ivan Collinson - Participante Yali. Veio de Moçambique e é director adjunto do registo académico da Universidade Eduardo Mondlane. Ivan sente-se mais africano depois de participar na Iniciativa Jovens Líderes Africanos nos EUA
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 31 Julho 2014

Câmara dos Representantes indicia processo contra Presidente Barack Obama
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31Julho 2014

Da propagação do vírus do ébola, aos ataques do Boko Haram. Os títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Cadija Mané - Participante Yali

Cadija Mané - Participante Yali. Veio da Guiné-Bissau, onde trabalha como coordenadora da Casa dos Direitos. Regressa para a Guiné com mais determinação e força de vontade para mudar as coisas
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Mais Vídeos