sábado, 28 março, 2015. 05:11 UTC

Notícias

Moçambique: Igreja Católica alvo de assaltos violentos

A Igreja Católica está apavorada com a onda de assaltos a residências e locais de culto, em particular, na cidade do Maputo. A situação ganhou mais relevo após a morte do padre Valentim Camala, que pertencia à paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus.

William Mapote

Moçambique: Igreja Católica alvo de assaltos violentos

A Igreja Católica está apavorada com a onda de assaltos a residências e locais de culto, em particular, na cidade do Maputo. A situação ganhou mais relevo após a morte do padre Valentim Camala, que pertencia à paróquia de Santa Teresinha do Menino Jesus.

O padre morreu em resultado das agressões sofridas na noite da passada quinta-feira, na sequência de um assalto à paróquia onde servia, localizada no Bairro da Liberdade, a poucos quilómetros da cidade da Matola. Com este facto, a Conferência dos Institutos Religiosos quebrou o silêncio e convocou nesta segunda-feira, uma conferência de imprensa para mostrar a sua indignação, com toda a criminalidade que reina no país.

“Tornamos pública a nossa indignação e o nosso protesto quanto à violência que assola o país de diversas formas, vitimando pessoas inocentes e ceifando vidas. O tráfico de órgãos humanos e de pessoas, a violência sexual, os recentes casos de sequestros, os homicídios, os latrocínios, são das várias faces de violência que tornam o cidadão de bem refém na sua própria terra...”, disse o padre Paulo Nadolny, presidente da Conferência dos Institutos Religiosos em Moçambique.

Segundo dados da própria Igreja Católica em Moçambique, de Janeiro a esta parte, pelo menos dois assaltos a igrejas ou casas de padres ou freiras ocorre, pelo menos duas vezes ao mês.

Rosalia Palickza é uma das irmãs salesianas em Maputo e conta o episódio da última acção dos assaltantes na sua residência.

“Eu e uma outra irmã também fomos assaltadas, há um tempo atrás, por volta as 11 e as 11 e meia da noite, roubaram-nos tudo, deixaram-nos só com uma roupa no corpo e nada mais.”

Sociólogos e teólogos moçambicanos dizem que os assaltos a centros e instituições da Igreja, revela a falta de limites morais que afectam a sociedade nacional.

“ E uma tendência também à dessacralização da vida, quer dizer das entidades, as pessoas passam a não considerar mais sagrados aqueles símbolos, aqueles ícones que outrora eram considerados sagrados. E isso e um fenómeno que também e resultado da própria sociedade e assaltar a casa de um sacerdote ou assaltar a igreja, assaltar a residência de alguém que nos acreditamos que representa Deus por ser porta-voz de Deus, isso mostra realmente que estamos a atingir níveis tão difíceis de crime ou da moralidade.”

A Igreja Católica acusa a Polícia de pouco fazer para a segurança e tranquilidade dos cidadãos. “Queremos chamar atenção ao poder político que tem o dever constitucional de promover e garantir a eficácia de segurança pública ao seu povo e não apenas de forma paliativa, depois dos factos terem ocorridos, mas sim de forma preventiva e investigativa.”

Em conferência de imprensa nesta terça-feira, o porta-voz do Comando Geral da Polícia, Pedro Cossa, disse que a sua corporação está a trabalhar para esclarecer a onda de assaltos que desta vez começa a fazer da Igreja Católica a sua cliente habitual.

O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 27 Fevereiro 2015i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
27.03.2015 19:00
As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 27 Fevereiro 2015

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Eleições na Nigéria - a 28 de Março 2015 decide-se!

A população da Nigéria vota nas eleições pesidenciais e parlamentares mais disputadas desde 1999. GoodLuck Johnatan enfrenta 13 candidatos na sua tentativa de reeleição. Seu principal adversário é Muhammadu Buhari, do Congresso de Todos Progressistas.
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 24 Março 2015

As imagens de noticias da actualidade dos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Março 2015

As imagens das noticias africanas
Mais Vídeos