domingo, 21 dezembro, 2014. 01:07 UTC

Notícias / Angola

Presidentes de Angola e África do Sul analisam conflitos africanos

Analistas defende a potencialização das relações entre Angola e África do Sul baseadas na SADC

Eduardo dos Santos e Jacob Zuma (foto de arquivo)
Eduardo dos Santos e Jacob Zuma (foto de arquivo)
Manuel José
Jacob Zuma chegou a Luanda ao meio dia e há pouco deixou o país.

O presidente sul-africano veio discutir com homologo angolano a situação conflituosa na RDC, RCA, Mali e outros países do continente, como confirmou o embaixador da África do Sul Godfrey Nhalala. “Discutiram assuntos de interesse ao nível da região como a situação da RCA, RDC e outros”

Da parte angolana a confirmação do que conversaram os dois estadistas, Zuma e Dos Santos, veio do representante para África e Médio Oriente do ministério das relações exteriores Joaquim do Espírito Santo. “Problemas no Mali, no leste da RDC, na República Centro Africana, várias questões que preocupam os líderes africanos”.


O especialista em Relações Internacionais Alcides Sakala defende a potencialização das relações entre Angola e África do Sul baseada na SADC, a organização regional.

“Há que potencializar esta relação África do Sul - Angola, no âmbito da SADC mas sobretudo, para resolução de conflitos”.

Ideia parecida teve o empresário e presidente da Associação Industrial de Angola, José Severino quer ver outras potências na região à semelhança da África do Sul.

“Que a SADC se torne verdadeiramente uma potência económica no mundo e não apenas a África do Sul ser reconhecida como tal”.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Bartolomeu Capita de: Suíça
17.01.2013 23:11
Muitos são os peritos Europeus em questões Africanas que, pelo facto de estarem a par do legítimo deireito CABINDA de reaver a sua soberania política, neste momento limitam-se a RIR à custa dos Presidentes Sul Africano Jacob Zuma e Angolano José Eduardo dos Santos. Como é que a África do Sul chegou a tão baixo nível intelectual e político-diplomático? Não é possível que a SADC seja objectiva nas análises sobre os conflitos africanos, enquanto continuar a omitir a existência do conflito colonial entre CABINDA e ANGOLA em curso desde 1975! As intervenções Ocidentais na Costa do Marfim, na Líbia e agora no Mali provam que as lideranças Africanas são absolutamente fúteis. Vergonhoso diante dos Asiáticos e demais que agora se perguntam porque é que os Chefes de Estado Africanos não são capazes de analisar e resolver os conflitos do continente sem a perícia europeia e a musculatura político-militar da NATO respectivamente! Ambos, Zuma e Dos Santos sabem que a ocupação ilegal de CABINDA é uma transgressão do direito internacional! Eis a prova disso:
http://cabindas.files.wordpress.com/2009/05/2009-04-02-the-need-to-stop-angolas-war.pdf

http://cabindastruggle.files.wordpress.com/2010/05/2010-05-18-south-africas-international-legal-obligations-regarding-cabinda.pdf


por: Bartolomeu Capita de: Suíça
17.01.2013 20:07
Visto que, no tocante ao direito de Cabinda à autodeterminação e independência, o maior receio dos Angolanos é o de Cabinda, uma vez independente, correr o risco de ser absorvido por um dos dois únicos países contíguos, mais provavelmente pelo Congo-Brazzaville, isto é, o ex-Congo francês; visto que Portugal e os Estados Unidos da América são os países que, apesar de tudo, mais fizeram para impedir a alienação absoluta do território de Cabinda em prol de Angola; uma vez que os interesses históricos, culturais e políticos de Portugal em Cabinda, assim como os interesses económicos dos Estados Unidos da América naquele território, fazem de Cabinda um país estratégico na geopolítica regional dos dois velhos membros da NATO; visto que a companhia petrolífera americana - Chevron - é reconhecida ter entrado legalmente em Cabinda, isto é, durante a vigência do regime de protectorado; uma vez que Portugal e os EUA são deliberadamente solicitados por nós Cabindas a desempenharem um papel de relevo na política externa de Cabinda que tenciona concorrer, com seus riquíssimos recursos naturais, para a promoção duma África menos repugnante devido à sua indigência crónica; uma vez
que a situação dos Cabindas fora e dentro do território é mil vezes melhor durante o tempo em que a bandeira lusitana flutuou sobre Cabinda do que durante a vigência do regime colonial e infame de Angola; e uma vez que a presença militar de Angola em Cabinda não tem outro desígnio senão o de terrorizar e degradar a população local a fim de perpetuar o saque da sua riqueza natural; solicitamos a substituição o mais rápido possível do exército angolano em Cabinda por uma coligação Luso-Americana ao abrigo das Nações Unidas, pois parece-nos ser o escudo mais indicado para dirimir o temor compreensível dos Angolanos e para finalmente
sossegar a nação Cabinda que vem sendo aterrorizada por Angola há mais de trinta anos.

http://cabindacitizenship.files.wordpress.com/2011/08/2011-08-02-exigc3aancias-legc3adtimas-cabindas-ao-estado-portuguc3aas-doc.pdf

http://cabindastruggle.files.wordpress.com/2010/05/2010-05-18-south-africas-international-legal-obligations-regarding-cabinda.pdf


por: José António de Carvalho de: Cabinda
17.01.2013 08:07
Pode-se falar de todos conflitos, menos o de Cabinda. Angola gasta cerca de 30% das receitas do petróleo para corromper instituições e entidades que velam pelos conflitos no mundo para se esquecer, ou seja, olvidar-se o conflito de Cabinda. Faz tudo para colocar seus cabaias como estadistas de países vizinhos e em certas instituições da UA, com o propósito de camuflar a situação concreta de Cabinda enquanto vai matando todos filhos desta terra que têm opinião contrária. Contudo, a realidade nos mostra que todos tiranos que a história conheceu, tiveram um fim trágico e tenho a máxima certeza que JES e seus compinchas terão uma sorte idêntica.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 19 Dezembro 2014i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
19.12.2014 20:45
As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 19 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Gozar com Kim Jong Un é assunto sério

O filme " A Entrevista" com James Franco e Seth Rogen foi realizado, mas a Sony Pictures Entertainment cancelou a sua estreia. O que prometia ser um sucesso de bilheteiras para Hollywood tornou-se num pesadelo entre ameaças da Coreia do Norte aos Estados a ataques de pirataria à Sony Pictures.
Vídeo

Vídeo Presidente Obama fala aos cubanos

"Ao povo cubano, os EUA estendem a sua mão de amizade"
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 18 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Dezembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Dezembro 2014

As imagens das noticias africanas
Mais Vídeos