quinta-feira, 31 julho, 2014. 03:17 UTC

Notícias / Angola

MPLA pede "paciência" com falta de água e electricidade em Luanda

Governo pede paciência para resolver um problema que a oposição considera de simples e repetitivo

Luanda não padece apenas da falta de água e de eletricidade como também de saneamento e redes de drenagem, com ficou demonstrado com as chuvas durante o mês de Novembro
Luanda não padece apenas da falta de água e de eletricidade como também de saneamento e redes de drenagem, com ficou demonstrado com as chuvas durante o mês de Novembro

Multimédia

Áudio
Manuel José
A falta de energia eléctrica e água potável continua a ser um problema para Angola sobretudo a sua capital, Luanda. Muito já se falou sobre os motivos da ausência destes bens.

Hoje o secretário-geral do MPLA, Julião Mateus Paulo "Dino Matross" veio a publico pedir um pouco de paciência e compreensão aos cidadãos, pelas falhas tanto de luz como água potável em Luanda.

“É preciso também irmos por etapas, o dinheiro não chega pra tudo, temos que entender também esta situação.”

Dino Matross considera que o estado angolano foi apanhado de surpresa, pelo crescimento demográfico, sobretudo nas grandes cidades.

“Em relação a energia, é preciso saber que a cidade cresceu muito, o estado não contava com o surgimento destes bairros.”

O responsável pelo partido que governa Angola voltou a apontar a falta de chuva, como um dos motivos, para a ausência de energia eléctrica em Luanda.

“Este ano não choveu muito, se não houver chuva não há água as albufeiras baixam a sua capacidade de armazenamento de água e os geradores não funcionam.”

Julião Mateus Paulo "Dino Matross" apelando a compreensão dos cidadãos, pelas constantes falhas de energia eléctrica e água potável.

Justificações que não convenceram os dois maiores partidos na oposição em Angola. Tanto que o presidente da UNITA, Isaias Samakuva apelou aos cidadãos a reclamarem sempre pelos seus direitos, como a água e energia eléctrica.

“O povo deve reivindicar sempre o seu direito a água potável e a luz sem falhas.”

Samakuva convidou a demissão do executivo caso não proporcione água e luz ao povo.

“Se o executivo não for capaz de garantir a concretização desses direitos o povo deve demiti-lo, elegendo um outro governo.”

Já o presidente da CASA-CE Abel Chivukuvuku quer perceber melhor os motivos das oscilações constantes de energia eléctrica e água potável, indo a fonte de produção destes bens, só que...

“Tanto a EDEL como a EPAL recusam-se a receber  e conversar com a CASA-CE, Cambambe e Kapanda só o mutismo, ninguém respondeu.”

Ninguém quer receber e falar com a CASA-CE, Chivukuvuku deixou algumas inquietações no ar.

“Porque não conseguem fornecer energia a todos cidadãos, porque não conseguem fornecer água, países sem rio conseguem, porque nós não conseguimos? Porque que o governo é tão incompetente e incapaz?”

As inquietações pela falta de energia eléctrica e água potável sobretudo em Luanda.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Lacey de: Luanda
12.12.2012 11:50
Mentiras atrás de mentiras e acabamos de perceber que é incompetência. não para de chover no país todo o inamed sei lá como se chama aquilo esta sempre anunciando previsões de chuvas em muitas províncias de Angola e vêm me dizer que a chuva esta na base da péssima distribuição de luz eléctrica e água? Antes das eleições também não havia chuvas mas tínhamos energia eléctrica nas nossas comunidades. Esta também aqui a falta de vontade... gostaria de aproveitar informar que, eu sou morador do município de Cacuaco comuna do Kicolo Bairro Mulemba, a população da aquela ária depende de energias de biscate de uns certos senhores e da agência Electo Jenifer, há três semanas que um poste de alta tenção foi derrubado por um camião (conduzido por alguém que nem sequer foi responsabilizado), ninguém tem tido coragem e vontade de resolver este problema nem a representante da Volvo (Auto Sueco) que depende do mesmo poste de alta tenção para o abastecimento de energia eléctrica da referida empresa. isto também é falta de chuva? Convido o Club-k e VOA a fazer uma visita a este bairro verão como o saneamento básico é uma palavra desconhecida pelos responsáveis da ária, verão a falta de policiamento, abastecimento de água, o mais grave não é isto o mais grave é que o bairro existe a 40 anos e os problemas são sempre os mesmos. Vamos acabar com estas mentiras Mato Grosso...


por: Pantera-Negra de: Luanda-Angola
11.12.2012 12:56
É melhor que esse Dino Matross mantenha-se calado do que abrir a boca e andar por aí a falar asneiras.

Qual paciência se o povo já chegou ao seu limite???

No passado passado para encobrirem as vossas incompetências culpavam a Unita pela falta de luz e água potável e agora culpam a natureza, por falta de chuvas. Uma semana depois de o ministro da energia e águas ter dito que a falta desses dois bens públicos era resultado da falta de chuvas, dias depois começou a chover abundantemente em todo o território, cadê a luz e água??? Pelo contrário, só aumentou ainda mais as nossas desgraças e como sempre dizem que luanda não está preparado para grandes enchurradas se mesmo um pequeno chuvisco causa danos e embaraços aos pacatos cidadãos.

Não adianta, assim não dá, isso já está muito chato ESTAMOS SATURADOS.


por: Anónimo
10.12.2012 21:41
O DINO MATROSS E UM AUTOMATA , Q NAO SABE O Q FALA , ELE PENSA Q O POVO VAI ENTENDE-LO . ELES SAO MILIONARIOS , JA ROUBARAM E ACREDITA Q O POVO DEVE TER PACIENCIA ENQUANTO ELES ENCHEM OS BOLSOS .


por: Gil Gonçalves de: Luanda
10.12.2012 20:41
"paciência"
Mais quarenta anos?


por: Alberto Manuel Segunda de: Angola Luanda[Rangel]
10.12.2012 18:58
Boa noite povo de Angola, o governo de Angola não olha para o povo,estradas cem esgotos falta de água nas casas das pessoas.o governo angolano fica só no escritorio não sai para ver o prolemas do povo .eles dizem trabahlar mais para resolver o broblemas do povo .Eles robam mais do que resolver problemas do povo ,Angola um país rico mais o povo sofre demais não tem energia electrica estradas buracadas sem esgotos ,a energia da Namibia vem de Angola do rio cunene mas o país cem elecricidade isto so deve ser só em Angola,que nem falar dos ospitais puplicos não tem medicamentos é pena dos angolanos

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Vilma Nhambi - Participante Yalii
X
30.07.2014 12:56
Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Vilma Nhambi - Participante Yali

Vilma Nhambi - Participante Yali. Veio de Moçambique e tem um projecto com mulheres e adolescentes nas zonas rurais.
Vídeo

Vídeo Selma Neves - Participante Yali

Selma Neves - Participante Yali, veio de Cabo Verde. É Presidente da Incubadora, uma cooperativa de empoderamento de mulheres e fica por mais dois meses para um estágio em Nova Iorque
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 29 Julho 2014

Os principais assuntos que fazem a actualidade dos Estados Unidos da América, com Bruna Ladeira
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida são os números
Vídeo

Vídeo Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mama

Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Julho 2014

Os títulos que encerraram a semana no continente africano. Dos ataques do Boko Haram à expansão do vírus do ébola
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 24 Julho 2014

Os principais acontecimentos que marcam a actualidade americana na penúltima semana do mês de Julho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Julho 2014

Os principais títulos que marcam a actualidade de África nesta Quinta-feira
Mais Vídeos