segunda-feira, 28 julho, 2014. 14:22 UTC

Notícias / Angola

Angola: Lei da imprensa continua a gerar polémica

Muitos sectores consideram que a legislação em vigor contém alguns aspectos polémicos e questionáveis.

UNITA promete levar de novo à Assembleia Nacional a questão da lei da imprensa
UNITA promete levar de novo à Assembleia Nacional a questão da lei da imprensa
Arão Ndipa
As preocupações sobre o conteúdo da actual lei da imprensa angolana voltam a constar da agenda dos partidos políticos e da sociedade civil.

Em causa a falta de regulamentação passados 6 anos sobre a sua aprovação.
Tanto a UNITA como o sindicato dos jornalistas angolanos consideram que a legislação sobre a lei da imprensa em vigor contém alguns aspectos polémicos e questionáveis.

Para o efeito defendem a urgência da sua regulamentação para se adequar à conjuntura actual.


A UNITA promete um novo debate sobre a lei da imprensa na Assembleia Nacional e junto das associações da classe porque entende que o conteúdo da actual lei não está adequado aos desafios que o país enfrenta.

Por outro lado, o maior partido da oposição angolana diz que vai questionar o executivo para esclarecer as causas da não-regulamentação da lei da imprensa.

De acordo com a liderança da UNITA, a falta de vontade política do governo justifica esta situação.

A UNITA queixa-se assim de que a liberdade da imprensa em Angola continua a registar muitos atropelos.

Por seu lado, também o sindicato dos jornalistas angolanos se mostra preocupado com o silêncio das autoridades angolanas sobre o assunto e constata que a comunicação social no país carece de regulamentação urgente.

Para nos falar sobre o assunto, ouvimos o secretário-geral da UNITA, Victorino Nhany e o porta-voz do sindicato dos jornalistas, Teixeira Cândido.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Paulo Brijonev de: Luanda-Angola
04.12.2012 07:28
Nos tempos odiernos, a mídia / ou a Comunicação Social são um instrumento muito importante para a normalização da vida em comum, da garantia do direito de informar e ser informado dos cidadãos e são em si mesmo um barómetro da situação da Democracia em qualquer estado, uma Comunicação Social forte, livre e independente que qualquer poder, seja político, judicial ou seja de qualquer ídole é logicamente sinónimo de democracia Forte. è necessário que as pessoas sejam livres de escolher o que ouvir, lêr e ver e para que tal desiderato seja conseguido em Angola é condição sine quan non que haja uma lei( embora eu acredite que para exercer Jornalismo não precisamos de Lei nenhuma) e que esta deve ser regulamentada, por forma a balizar a actividade jornalístico, e se bem me lembro, após a aprovação da lei são necessários apenas 90 dias para a sua regulamentação, tempo esse extravazado, seja nas anteriores leis de imprensa, seja no actual pacote fortemente publicitado nas vépera do seu tempero!
Porém, acredito fielmente que a não regulamentação da Lei de Imprensa em Angola, não passa de um plano bem alinhavado por pessoas interessadas em inviabilizar, o processo democrático no país e sabem que pretendem dominar e manietar a mídia e os comunicadores, para salvanguardar os seus interesses políticos sociais e sobretudo económicos. por isso todos aqueles que não se revêm nessas políticas( fantasmagógicas), são perceguidos, ameaçados e vezes sem conta chamados a responder processos sobre difamação, calúnia, danos morais, etc, etc. não é atoa que um jornalista e amigo pessoal em plena jornadas científica de Comunicação Social da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, colocou a seguinte questão a um prelector " Não acha estranho que todos jornalistas chamados a responder processo, seja da imprensa privada?". Eis a reflexão!


por: Valentim de: Benguela
01.12.2012 11:32
É preciso que os Políticos lutem para que isto tenha éditos.
Em Angola tudo requer paciência e pressão.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mamai
X
25.07.2014 18:44
Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Vídeo

Vídeo Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mama

Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Julho 2014

Os títulos que encerraram a semana no continente africano. Dos ataques do Boko Haram à expansão do vírus do ébola
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 24 Julho 2014

Os principais acontecimentos que marcam a actualidade americana na penúltima semana do mês de Julho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Julho 2014

Os principais títulos que marcam a actualidade de África nesta Quinta-feira
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2014

Os principais títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Julho 2014

Os principais acontecimentos de 22 de Julho no continente africano
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Julho 2014

Os principais acontecimentos que marcaram a actualidade desta Quinta-feira
Mais Vídeos