sexta-feira, 31 outubro, 2014. 21:24 UTC

Notícias

Juiz do Namíbe acusado de assédio sexual

Viúva, mãe de oito filhos, alegadamente despedida sem justa causa, pre resistir a assédio sexual

Rosa Camunu José, apresentou uma queixa crime contra o juiz presidente do tribunal provincial do Namibe, António Visandule, por assédio sexual.
Rosa Camunu José, apresentou uma queixa crime contra o juiz presidente do tribunal provincial do Namibe, António Visandule, por assédio sexual.
Armando Chicoca

N. da R. - Esta reportagem (aparentemente uma das razões da queixa de um juíz do Namibe contra o jornalista da VOA Armando Chicoca) foi inicialmente transmitida pela VOA em Julho de 2010. Reproduzimo-la para demonstrar que a mesma seguiu rigorosos critérios editoriais.

 

A antiga cozinheira do juiz presidente do tribunal provincial do Namíbe, Rosa Camunu José, acusou António Visandule de assédio sexual. Pede o apoio da Primeira Dama e da ministra da Justiça de Angola.

Rosa Camunu, é representada "pro bono" pelo advogado William Tonet, o qual confirmou à Voz da América que foi apresentada queixa.

Tonet descreveu o comportamnto do juiz como "mero capricho". Disse que "a senhora apresentou uma queixa crime e vamos aguardar o desenvolvimento do processo".

Rosa Camunu descreveu à VOA as circunstâncias do seu despedimento e afirma que lhe foi exigido substituir a esposa de Visandule quando esta se ausentou do país, em férias. Quando recusou a proposta, o juíz despediu-a, com estas palavras: "É por causa daquela coisa aí. Nâo estás a entender. Então se não entendes vai para casa".

A VOA procurou, durante mais de 30 dias, ouvir o acusado que rejeitou alegando falta de tempo.

Clique na barra abaixo para ouvir a reportagem de Armando Chicoca e o relato de Rosa Camunu José.

Cozinheira acusa juíz de assédio sexual

O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Levando a vida no cemitério: Reportagem sobre pobreza persistente em Moçambiquei
X
31.10.2014 18:08
Com as suas ricas reservas de gás natural por explorar, Moçambique poderá tornar-se num dos maiores abastecedores de energia – facto central nas recentes eleições nacionais. Mas nem todos usufruem das riquezas acumuladas. Há uma pobreza persistente, veja como alguns residentes de Maputo sobrevivem
Vídeo

Vídeo Levando a vida no cemitério: Reportagem sobre pobreza persistente em Moçambique

Com as suas ricas reservas de gás natural por explorar, Moçambique poderá tornar-se num dos maiores abastecedores de energia – facto central nas recentes eleições nacionais. Mas nem todos usufruem das riquezas acumuladas. Há uma pobreza persistente, veja como alguns residentes de Maputo sobrevivem
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 31 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 30 Outubro 2014

As principais notícias que marcam a última semana do mês de Outubro, nos Estados Unidos
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 30 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 29 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 28 Outubro 2014

As noticias de Africa em video
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Levados pelo Boko Haram

O mundo espera para ver se a Nigéria consegue negociar a libertação das 219 raparigas da escola de Chibok, raptadas pelo grupo islâmico Boko Haram em Abril. Activistas dizem que o Boko Haram já raptou centenas de jovens rapazes, mulheres e crianças, desde 2009.
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Outubro 2014

As noticias de Africa em imagens
Vídeo

Vídeo Mãe Trabalhadora - trailler do filme

O filme explora a dupla responsabilidade das mulheres moçambicanas, como mães e trabalhadoras. Gentilmente cedido pelo Organização Internacional do Trabalho
Mais Vídeos