sábado, 30 maio, 2015. 04:18 UTC

Notícias / Angola

Violações dos direitos humanos em Angola preocupam a sociedade civil

Angola regista casos preocupantes de violação dos direitos humanos

Arão Ndipa
Os relatos sobre casos de violações dos direitos humanos em Angola estão a preocupar sobremaneira os membros da sociedade civil que responsabilizam as autoridades, uma vez que a maioria dos factos noticiados envolve oficiais e agentes ligados ao Ministério do Interior.

Exemplos recentes que deixaram a sociedade angola em estado de choque têm a ver com os casos de tortura de reclusos da cadeia localizada no município de Viana cuja autoria é atribuída aos agentes prisionais.

Os assassinatos de sete jovens no município do Cacuaco, para além das demolições de residências, sem aviso prévio, e a tortura contra duas senhoras num centro comercial nos arredores de Luanda.


As autoridades angolanas já vieram a público condenar o sucedido e apresentar a sua versão sobre estes e outros casos alguns do quais foram enviados ao Ministério Publico para a instrução dos respectivos processos criminais.

No princípio do mês de Fevereiro a Amnistia denunciou a demolição de casas e a expulsão de milhares de famílias no bairro Maiombe, no município do Cacuaco, e Luanda, uma acção atribuída a elementos do exército e da polícia de intervenção rápida.

O presidente da Liga Internacional dos Direitos Humanos e Ambiente, classifica o quadro como sendo bastante preocupante.

As organizações da sociedade civil revelam que, nos últimos dias, Angola tem vindo a registar casos preocupantes de violação dos direitos humanos que colocam o país numa situação de insegurança permanente.

Para nos falar sobre o assunto, ouvimos João Castro, presidente da Liga Internacional de Defesa dos Direitos Humanos e Ambiente e Francisco Tunga Alberto, secretário executivo do Conselho de Coordenação dos Direitos Humanos.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"i
X
29.05.2015 15:05
Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Sakala: "Huambo é caso para tribunal internacional; Cabinda devia ser região autónoma"

Alcides Sakala, porta-voz da UNITA, principal partido da oposição em Angola, fala do caso Kalupeteka (dezenas de pessoas morreram de forma misteriosa), considerando-o o ponto mais alto das violações dos direitos humanos. Cabinda por seu lado devia ser autónoma como a Madeira. Entrevista a 22 de Maio
Vídeo

Vídeo Protestos em Bujumbura

O ambiente em Bujumbura continua sob muita tensao. Hoje foi dia de protestos na capital do Burundi
Vídeo

Vídeo Manchetes do Mundo 25 de Maio 2015

As imagens noticiosas do mundo
Mais Vídeos